Tesla "copia" Apple e remove carregadores de seus carros; veja o porquê

Tesla "copia" Apple e remove carregadores de seus carros; veja o porquê

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 19 de Abril de 2022 às 08h41
Milan Csizmadia/Unsplash

A Tesla não vai mais incluir carregadores portáteis em seus carros elétricos. Segundo Elon Musk, CEO da montadora, pesquisas internas da empresa revelaram que o acessório era pouco utilizado por seus clientes, tornando o item um "desperdício", segundo ele mesmo disse em tuítes recentes.

Alguns usuários perceberam que a Tesla atualizou seu site oficial com a informação de que os carros não virão mais com os carregadores, mas que eles seguem à venda separadamente. Segundo a empresa, dois modelos estão disponíveis: o Gen 1, que sai por US$ 400; e o Gen 2, que custava US$ 275, mas que agora sai por US$ 200.

Aparentemente os clientes Tesla preferem carregar seus carros nas estações rápidas da marca (Imagem: Reprodução/Teslarati)

Para quem já teve a experiência com um carro elétrico, de fato esse carregador portátil é pouco usado, mas pode ser muito útil em situações onde não há uma Wallbox ou estação de recarga pública próxima. Geralmente, esse acessório permite conexão com tomadas domésticas de 110V ou 220V, sempre com 20A.

Outro motivo, além do "desperdício" citado por Musk, pode ser a escassez de semicondutores, que afeta muitas empresas na indústria automotiva global. Mesmo a Tesla conseguindo driblar esse problema e até ter conseguido aumentar sua produção, qualquer economia nos componentes é bem-vinda.

No caso da Apple, que parou de vender seus iPhones com carregadores, a razão não deve ser a mesma da Tesla, claro.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.