Startup suíça cria bateria com autonomia de 1000km para carros elétricos

Por Felipe Ribeiro | 08 de Abril de 2019 às 12h07
Electronic Design

Os carros elétricos, por si só, já são produtos revolucionários e que, certamente, em um futuro dividirão o mercado com os carros à combustão (assim esperamos). Uma das maiores preocupações quando se fala nesse tipo de veículo é sua autonomia. Com isso em vista, uma startup suíça chamada Innolith AG promete dar uma alternativa e tanto para a indústria. Eles estão projetando um novo tipo de bateria que promete autonomia de 1.000 quilômetros. Para se ter uma ideia, a média atual entre os modelos com maior range está na faixa dos 350km, mesmo a Ford prometendo 600km para seu vindouro SUV inspirado no esportivo Mustang.

O segredo da nova bateria estaria no uso de materiais de reação de conversão, diferente da técnica usada atualmente, que utiliza componentes intercalados. Os estudos feitos pela Innolith já alcançaram a marca de 1.000 Wh/kg. Ou seja, uma bateria de 1 kg teria 1 kWh de densidade.

Graças à essa tecnologia, a Innolith estima que um carro médio atual, utilizando um pacote de baterias com o peso vigente, conseguiria atingir facilmente 200 kWh. Estimando um consumo de 15 kWh a cada 100 km, o alcance com 100% da carga seria de ótimos 1.300 km, praticamente a autonomia dos carros diesel na Europa.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os componentes químicos dessa nova bateria são inorgânicos e não prejudicariam o meio ambiente, já que materiais como o cobalto, alvo de críticas de ambientalistas, não seriam utilizados, o que também reduziria o custo. Para carregar este dispositivo, bastariam os carregadores atuais, mas a velocidade seria proporcional ao alcance. Ou seja, quanto maior, mais tempo demorará.

Em termos de prazos, como sempre, novos desenvolvimentos precisam de um processo de validação e certificação. A Innolith AG indicou que eles precisarão entre três e cinco anos para ter a tecnologia pronta para ser usada comercialmente. Os testes, no entanto, já começam este ano nos laboratórios da startup, que ficam na Alemanha.

Fonte: Notícias Automotivas, Foro Coches Elétricos

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.