Roborace: primeira corrida de carros autônomos acaba em acidente

Por Redação | 20 de Fevereiro de 2017 às 19h32

Tinha tudo para dar certo, mas deu errado: uma corrida de carros autônomos, organizada para colocar à prova dois carros sem motorista, não terminou conforme o previsto pelos responsáveis. A Roborace, startup de autônomos de competição, estreou a pioneiríssima corrida entre carros autônomos numa pista profissional da Fórmula E, em Buenos Aires, e apesar de tudo ter sido minuciosamente planejado, o evento terminou em acidente. O evento ocorreu no último sábado (18).

Para testar a nova tecnologia em níveis esportivos, algo bem diferente da situação cotidiana, já que os carros precisam "pensar" muito mais rápido para tomar decisões precisas, a empresa colocou dois "Devbots" na pista. Durante o circuito, os carros chegaram a uma incrível velocidade de 185 km/h, algo muito próximo da velocidade máxima dos pilotos de Fórmula E (220 km/h). Mas, para o azar do Devbot 2, que acabou batendo em uma barreira ao fazer uma curva, apenas o Devbot 1 conseguiu cruzar a linha de chegada.

Ao que parece, a Roborace não queria que esse evento fosse oficial, tanto que nem gravou um vídeo. As imagens que conseguimos foram gravadas por pessoas que assistiram à corrida e postaram nas redes sociais. Mesmo assim, dá para ter uma ideia de como tudo aconteceu, e até do momento de tomada de decisão de um dos carros, que ao encontrar um obstáculo na pista (vulgo cachorro), teve de processar a informação rapidamente para conseguir se desviar dele.

Veja as imagens postadas pelo repórter esportivo Diego Zorrero:

E aqui, do cachorro na pista:

No futuro, a ideia é criar uma liga de carros autônomos de corrida, em que as equipes se enfrentariam usando modelos idênticos. Apenas alterações de software servirão como tempero para acirrar a disputa. Não sabemos se eventos como esse irão atrair tanto a atenção das pessoas como a Fórmula 1 ou até mesmo a Fórmula Indy, mas de uma coisa podemos ter certeza: não precisaremos nos preocupar tanto com acidentes, já que não haverá nenhum piloto sofrendo danos dentro do cockpit.

Via Electrek

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.