Piloto automático da Tesla estava desligado durante acidente

Por Redação | 14 de Julho de 2016 às 23h17

A Tesla tem sido bastante criticada por conta de seu piloto automático, já que uma série de acidentes foi registrada ao longo das últimas semanas. A polêmica teve início após a divulgação da primeira vítima fatal envolvendo um carro da fabricante, o que tem gerado pedidos para que a tecnologia seja desativada até que se torne mais segura.

Em um relatório divulgado hoje, Laura MacCleery, vice-presidente de política do consumidor, afirmou que "ao comercializar sua característica como 'piloto automático', a Tesla dá aos consumidores uma falsa sensação de segurança. No longo prazo, as tecnologias de segurança poderiam tornar as nossas estradas mais seguras. Mas hoje, estamos profundamente preocupados com tantas promessas sobre uma tecnologia não comprovada, vendidas aos consumidores".

Nesta quinta-feira (14), no entanto, Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou em sua conta oficial no Twitter que o piloto automático do Model X que se envolveu em um acidente com morte no dia 1º de julho estava desligado. Para quem não acompanhou o caso, o condutor do veículo alegou que as funções autônomas estavam em funcionamento durante a colisão em uma rodovia nos Estados Unidos.

Assim, após a divulgação de Musk, algumas das críticas devem ser caladas. De qualquer forma, a história completa do acidente ainda é desconhecida, e embora o piloto automático não tenha sido a causa do acidente, pode ser que tenha contribuído para a colisão. Resta aguardar maiores informações, que deverão ser divulgadas quando a investigação for finalizada.

Fonte: TechCrunch

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!