Panasonic será nova fornecedora de baterias da Tesla; o que muda na prática?

Panasonic será nova fornecedora de baterias da Tesla; o que muda na prática?

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 25 de Janeiro de 2022 às 10h40
Dario X/Unsplash

A busca por mais autonomia nos carros elétricos, seja por meio de carregadores mais potentes, seja pela fabricação de baterias de maior capacidade, segue em muitas frentes. Segundo o Nikkei Asia, a Panasonic estaria em vias de iniciar a produção em massa de novas baterias para os carros da Tesla.

O material divulgado pelo site revelou que as baterias de íon de lítio de última geração poderiam acrescentar entre 15% e 20% de autonomia aos carros da montadora de Elon Musk. Isso graças ao aumento do tamanho e, consequentemente, da capacidade das células da bateria.

A reportagem apurou que as baterias produzidas pela Panasonic seriam chamadas de 4680, pois mediriam 46 mm x 80 mm. Elas seriam capazes de dar a um Tesla Model M, por exemplo, autonomia de 750 quilômetros com uma única carga. Atualmente, o carro é capaz de rodar, no máximo, 650 quilômetros.

A ideia da Panasonic, de acordo com a publicação, é colocar as novas baterias à disposição do mercado já em 2023. O mercado, aliás, não se resumiria única e exclusivamente aos modelos da Tesla, pois a fabricante estaria disposta a abrir conversas com outras montadoras de carros elétricos.

Carros da Tesla podem ganhar autonomia de até 20% com futura bateria da Panasonic (Imagem: Dario X/Unsplash/CC)

Panasonic diz que “estuda várias opções de bateria”

Apesar de o pessoal do Nikkei Asia cravar que as novas baterias 4680 serão lançadas em 2023, um e-mail da Panasonic enviado para a reportagem da Reuters adotou um tom diferente.

No comunicado, os executivos da Panasonic confirmaram que estão trabalhando em uma bateria mais avançada, mas não afirmaram que ela é a 4680, tampouco que ela está prestes a ser lançada: “Estamos estudando várias opções para produção em massa, incluindo uma linha de produção de teste que estamos estabelecendo neste ano comercial. No entanto, não temos nada a anunciar neste momento”.

Segundo o Nikkei Asia, no entanto, não apenas o modelo já está definido, como também o local de produção. As modernas baterias de íon de lítio devem ser fabricadas em uma instalação localizada na província de Wakayama, no oeste do Japão. A produção seria de ao menos de 10 gigawatts-hora por ano, o bastante para alimentar cerca de 150 mil novos carros da Tesla.

Fonte: The Verge, Nikkei Asia e Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.