Lee Iacocca, criador do Mustang, morre aos 94 anos

Por Felipe Ribeiro | 03 de Julho de 2019 às 13h19
Washington Post

Lee Iacocca, o salvador da Chrysler, pai do Ford Mustang, da minivan, dos SUVs e um dos maiores nomes da indústria automotiva, faleceu nesta terça-feira (2) aos 94 anos devido a complicações decorrentes do Mal de Parkinson, em sua casa, em Bel-Air, Los Angeles.

Além de trabalhar na Ford, o filho de imigrantes italianos foi presidente e CEO da Chrysler de 1978 até sua aposentadoria, em 1992.

História e legado

Lee Iacocca nasceu em Allentown, na Pensilvânia, e frequentou a Universidade de Princeton, em Nova Jersey. Ao entrar na Ford como engenheiro e, depois, no departamento de marketing e vendas, Iacocca teve uma ascensão meteórica, ajudando a criar carros como o Ford Mustang, o Ford Escort e o Ford Pinto, até que foi demitido, muito provavelmente devido a seus desentendimentos quase que frequentes com Henry Ford II, neto do fundador da montadora.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O legado de Iacocca e sua contribuição não apenas para o cenário automotivo americano, mas para a forma como o mundo vê os carros, são, até hoje, dominantes e muito lembrados por todos os profissionais e amantes da indústria. Sua influência sobre tudo, desde as práticas de produto até o negócio, mudou, para o bem e para o mal, a maneira como o mercado automobilístico funciona na atualidade.

Foi Iacocca, também, quem orquestrou o primeiro resgate da Chrysler e viu sua reviravolta durante a década de 1980, atuando, inclusive, junto ao Congresso dos EUA e batendo de frente com sindicatos, o que gerou críticas dos Democratas — mas não dos consumidores. Ele se tornou uma espécie de celebridade graças às suas aparições em campanhas publicitárias, mais notadamente na campanha da Chrysler (vídeo abaixo) onde ele disse aos americanos que "Se você pode encontrar um carro melhor, compre".

"Lee nos deu uma mentalidade que ainda nos motiva hoje. Uma pessoa que é caracterizada pelo trabalho duro, dedicação e coragem", disseram os representantes da Fiat Chrysler em comunicado.

"Estamos empenhados em garantir que a Chrysler, agora FCA, seja uma empresa exemplo de compromisso e respeito, conhecida por excelência, bem como pela sua contribuição para a sociedade. Seu legado é a resiliência e fé inabalável no futuro que vivem nos homens e mulheres da FCA, que lutam todos os dias para viver de acordo com os altos padrões que estabeleceu".

Iacocca também teve importantes trabalhos sociais, tendo, inclusive, patrocinado várias instituições de caridade durante sua vida, como um programa para arrecadar fundos para a renovação e restauração da Ilha Ellis e da Estátua da Liberdade e, mais notavelmente, fundando e levantando fundos consideráveis ​​para pesquisa sobre diabetes através de sua fundação, a Iacocca Family Fundation.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.