China definirá padrão de comunicação entre carros autônomos em 2018

Por Redação | 21 de Dezembro de 2016 às 10h31

A tecnologia dos carros autônomos avançou consideravelmente neste ano de 2016 e os veículos começaram a ser testados em rodovias públicas em vários lugares do mundo. O problema é que, apesar desses avanços, ainda falta definir um padrão de comunicação que os carros que dirigem sozinhos devem utilizar - algo que a China pretende resolver em 2018.

A promessa do país é que as novas regras definam dois importantes padrões de comunicação: o V2V (vehicle-to-vehicle, veículo para veículo) e o V2I (vehicle-to-infrastructure, veículo para infraestrutura). A expectativa é que as regras estejam estabelecidas, consolidadas e amplamente adotadas até 2030.

Com elas, o governo chinês espera garantir que todas as montadoras de automóveis entreguem carros capazes de "se entender", num esforço conjunto cujo objetivo é garantir um trânsito sem motoristas mais seguro e funcional.

Caso seja bem-sucedida na definição dessas diretrizes indispensáveis, a China pode se tornar um modelo para a indústria de automóveis autônomos que começa a brotar nos quatro cantos do mundo. A centralização dessa decisão nas mãos do governo também surge como uma grande vantagem, evitando disputas e que a Lei seja definida por inúmeras tecnologias das mais diversas fabricantes.

É o caso, por exemplo, dos EUA, onde embora tenha havido um rápido avanço no desenvolvimento da tecnologia, ainda há uma tensão gigantesca para definir qual padrão será adotado oficialmente.

Via Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.