Autopilot 2.0 deve ser o novo sistema de direção autônoma da Tesla

Autopilot 2.0 deve ser o novo sistema de direção autônoma da Tesla

Por Redação | 12 de Agosto de 2016 às 10h23

Parece que a Tesla Motors está preparada para dar um novo passo adiante com seu sistema de condução assistida, o Autopilot. Após investigações indicarem o seu uso durante alguns acidentes ocorridos e um grupo de pesquisadores descobrirem um método para hackear o sistema, a empresa de Elon Musk está trabalhando em uma nova versão, o Autopilot 2.0.

Fontes ligadas ao projeto dizem que o novo sistema implementará novos módulos de radar para complementar o sistema frontal atual, adicionando um deles em cada esquina do carro. O número de câmeras também aumentará, passando para três ao invés de apenas uma no sistema atual. O Autopilot 2.0 está sendo desenvolvido com base em um novo software da marca, que será distribuído aos poucos por meio de atualizações over-the-air. Dessa maneira, a expectativa é que, com os novos sensores, o sistema seja capaz de permitir uma condução autônoma nível 3 e, em um futuro próximo, possa chegar ao nível 4.

Tesla Model X

(Tesla Modelo X)

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Esses níveis de condução autônoma foram definidos pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), agência governamental norte-americana responsável pela segurança no trânsito. A graduação definida pelo órgão vai do 0, indicando veículos comuns sem nenhum tipo de auxílio na condução, até o nível 4, que é o estágio em que o carro poderá dirigir 100% sozinho, sem a necessidade de intervenção humana. Essa é a condição em que os carros da Tesla querem chegar para, no futuro, a empresa implementar seu esquema de carros autônomos compartilhados.

Apesar do recente término da parceria com a israelense MobileEye, fornecedora de tecnologia de automação para veículos automotores, a princípio o novo projeto com 3 câmeras frontais se baseia em seu sistema chamado Front-Facing Trifocal Constellation. Seu funcionamento se dá a partir de uma câmera com abertura de 50° auxiliada pelas secundárias de 25° e 150° para a detecção de obstáculos, pedestres e as faixas das estradas.

A Tesla se negou a comentar as informações vazadas alegando que não se pronuncia a respeito de especulações. As fontes, no entanto, garantem que esses novos componentes já estão em produção, mas que outros ainda são necessários para o completo desenvolvimento do Autopilot 2.0.

Fonte: Xataca

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.