Apple estaria consultando fornecedores para sensor de carros autônomos

Por Rafael Arbulu | 18 de Abril de 2019 às 17h34
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

O “Projeto Titan”, denominação dada pela Apple por seus desenvolvimentos no setor de carros autônomos, ganhou novos rumores hoje (18), com três fontes da Reuters confirmando à agência de notícias que a empresa de Cupertino está consultando pelo menos quatro fornecedores, em busca de identificarem a nova geração de sensores lidar, menores, mais baratos e mais fáceis de se produzir em massa.

Lidar é um tipo de tecnologia óptica que consiste em detecção remota que mede propriedades da luz refletida de modo a obter a distância ou outra informação a respeito um determinado objeto distante. A tecnologia atual, empregada pela Apple em seus carros de teste, usam pulsos de luz e laser para renderizar imagens precisas de objetos distantes, trazendo serventia à navegação dos veículos.

Apple estaria consultando parceiros para miniaturizar e baratear sistemas de navegação de carros autônomos

O problema: o atual sistema pode custar aproximadamente US$ 100 mil em implementação e manutenção, o que efetivamente encareceria o produto final, se e quando este aparecesse no cenário comercial.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A movimentação da Apple para identificar uma tecnologia mais maleável para seus sistemas é mais uma representação da atual atenção dada pela empresa ao setor. No começo de 2019, a Apple contratou engenheiros e desenvolvedores da Tesla e Google para compor sua divisão de automóveis autônomos.

Ainda não está claro se o objetivo do Projeto Titan da Apple é o de criar uma frota de carros autônomos, ou apenas fornecer/licenciar a tecnologia para os veículos de outras empresas. Entretanto, segundo uma das fontes da Reuters, é desejo da companhia controlar os sistemas de “percepção” dos automóveis, efetivamente posicionando-se como uma parceira essencial em caso de ela licenciar essa tecnologia.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.