Carros verdes podem representar 7% do mercado global de veículos em 2020

Por Redação | 04 de Outubro de 2013 às 08h10

Se você tem vontade de comprar um Veículo Elétrico a Bateria (BEV, da sigla em inglês) ou um Veículo Híbrido Elétrico Plug-in (PHEV), mas ainda tem algumas dúvidas acerca do assunto, vai gostar de saber que a demanda e as opções de modelos disponíveis no mercado deve aumentar nos próximos anos, à medida que as pessoas expressam seu interesse por carros verdes. Isso é o que aponta um relatório da Navigant Research sobre veículos elétricos.

Pesquisadores da Navigant acreditam que as vendas mundiais desse tipo de veículo vão chegar a 6,6 milhões de unidades por ano até o final da década, o que representa quase 7% do mercado total de veículos. Esses números serão impulsionados por uma série de fatores, e o principal deles é que fabricantes como Honda, Volkswagen e Hyundai estão adicionando novos modelos no segmento de carros verdes, o que supostamente irá despertar o interesse do consumidor e acelerar oportunidades de vendas.

A demanda também pode aumentar devido a uma queda nos preços, nos custos de baterias – que podem representar tanto quanto a metade dos custos de um veículo desse tipo. Híbridos e PHEVs estão previstos para se deparar com um declínio de, respectivamente, 10% e 26% nos custos de bateria até 2020. Já os BEVs não devem apresentar queda nos preços, e nem aumento, mas o relatório aponta melhorias no alcance e desempenho do veículo durante o período.

"Os veículos elétricos, incluindo os modelos plug-in, estão se tornando uma parte cada vez mais importante do mercado automotivo global", disse Dave Hurst, principal analista de pesquisa da Research Navigant. "Esse crescimento está sendo impulsionado não só pelo apelo inerente dos veículos, mas também pela demanda dos consumidores por veículos que custam menos para operar do que os veículos tradicionais com motor de combustão interna, além dos incentivos do governo e um clima econômico de recuperação".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.