Após liberar uso de patentes, Tesla desperta interesse da Nissan e BMW

Por Redação | 18 de Junho de 2014 às 08h31
photo_camera Divulgação

Na semana passada, Elon Musk, CEO da Tesla Motors, anunciou que a empresa permitirá que qualquer pessoa ou companhia usem sua propriedade intelectual para ajudar no desenvolvimento de carros elétricos. E a decisão do executivo parece ter surtido efeito entre as maiores fabricantes do mundo interessadas em produzir esse tipo de veículo.

Como informa o jornal Financial Times, Nissan e BMW, duas das principais concorrentes da Tesla, devem se reunir em breve com representantes da companhia para cooperar na fabricação de um padrão universal de carregadores de automóveis movidos a eletricidade. Esse tem sido um dos temores dos usuários sobre o funcionamento da recarga de veículos elétricos, pois cada empresa utiliza um tipo distinto de plugue e padrões industriais de energia diferentes de acordo com a marca e localização.

Na prática, isso significa que um carro da Nissan não pode se conectar a uma estação de carregamento da Tesla ou da BMW e vice-versa. Dessa forma, a "união" das três entidades para a criação de um conector de recarga com padrão global pode beneficiar o mercado como um todo, já que permitiria aos consumidores recarregar seus automóveis em qualquer posto – como já acontece nos carros movidos a outros combustíveis, como álcool e gasolina.

"Obviamente, é claro que todos se beneficiariam se houvesse uma maneira mais simples para que todos pudessem carregar os seus carros", disse um executivo que não quis ser identificado. Atualmente, BMW, Nissan e Tesla respondem juntass por cerca de 80% das vendas de veículos elétricos em todo o mundo. Só nos Estados Unidos, o Nissan Leaf teve 22.610 unidades comercializadas no último ano, e o modelo S da Tesla vendeu 18.000. A BMW lançou o i3, também elétrico, no mês passado nos EUA.

Oficialmente, ainda não estão confirmados os planos de trabalho conjunto entre as três empresas. No entanto, a BMW afirmou, sem mais detalhes, que executivos já se reuniram com representantes da Tesla para discutir o projeto. "Ambas as empresas estão fortemente comprometidas com o sucesso da eletromobilidade e discutiram como fortalecer ainda mais o desenvolvimento da eletromobilidade em nível internacional", disse um porta-voz da BMW na última sexta-feira (13). A Nissan também se mostrou favorável e destacou que "acolhe qualquer iniciativa para expandir os volumes de veículos elétricos".

Liberação de patentes

Tesla Motors

Estações de carregamento com padrões diferentes podem estar com os dias contados (Foto: Reprodução)

O objetivo de Elon Musk em autorizar o uso das patentes da Tesla é estimular a inovação e aumentar o desenvolvimento de novas tecnologias para veículos elétricos. Segundo o executivo, a ideia não é competir com outras fabricantes, mas sim focar em tirar das ruas os milhões de carros movidos a gasolina. "Se abrirmos caminho para a criação de veículos elétricos atraentes, mas impormos obstáculos de propriedade intelectual atrás de nós para inibir outros, estaremos agindo de maneira contrária a esse objetivo", disse.

Musk declarou que todos poderão se apropriar da tecnologia patenteada pela Tesla, desde que seja usada "de boa fé", e que nenhum usuário ou empresa interessada sofrerá processos de patentes. "A liderança tecnológica não é definida por patentes, mas sim pela capacidade de uma empresa atrair e motivar os engenheiros mais talentosos do mundo. Acreditamos que o uso da filosofia open source em nossas patentes vai reforçar ainda mais a posição da Tesla nesse sentido", explicou o executivo.

Leia também:

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!