Trabalhadores de TI em SP conquistam reposição da inflação mais abono de 10%

Por Redação | 24 de Março de 2017 às 17h44

Depois de sete rodadas sem acordo, a Campanha Salarial 2017 dos profissionais de tecnologia da informação do estado de São Paulo finalmente chegou ao fim. Sem acordo na mesa de negociação, os sindicatos aceitaram a proposta de conciliação judicial apresentada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

O índice acertado prevê a reposição das perdas inflacionárias - 6,29% (IPCA), retroativo a 1º de janeiro - além de um abono de 10% a ser pago em agosto. O acordo representa um ganho financeiro de 7,05% sobre o salário mensal da categoria.

Além do reajuste salarial, o acordo prevê o fornecimento de vale-refeição no valor mínimo de R$ 17,50. Para todos os profissionais enquadrados na jornada de oito horas diárias, fica garantido o pagamento de 22 dias por mês. Também houve melhoria no auxílio-creche, que passa a ser de 40% do salário normativo - em casos onde os trabalhadores possuam filhos com até 24 meses - e de 35% do salário normativo oferecido àqueles cujos filhos possuam até 60 meses de idade.

"Sem sucumbir à intransigência dos patrões e às inúmeras tentativas de retrocesso, conseguimos resguardar o principal patrimônio do trabalhador de TI, preservando e melhorando os benefícios e direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria", afirma o presidente do Sindicato dos Traballhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do estado de São Paulo, Antonio Neto.

Iniciada em janeiro, a negociação da Campanha Salarial 2017 tornou-se uma das mais difíceis dos últimos anos.

Fonte: Sindpd

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.