Siemens e HP querem levar impressão 3D da prototipagem para a produção em série

Por Igor Lopes | 20 de Maio de 2016 às 13h35

* Em Orlando, EUA

Durante o PLM Connection Americas 2016, evento que aconteceu esta semana em Orlando (EUA), a Siemens anunciou que está colaborando com a HP para desenvolver novas soluções que levam a impressão 3D a um novo patamar: a ferramenta deixará de se limitar à prototipagem para atuar também na produção em série de produtos.

A nova tecnologia da HP, chamada Multi Jet Fusion, vai permitir a impressão 3D de partes funcionais que podem ser feitas com diferentes materiais e em diferentes cores, em um tempo muito menor que o atual. O que controla a impressora 3D é um software da Siemens, que permite uma grande variedade de opções a nível do "voxel" (que é o equivalente ao "pixel" em 3D), em velocidades até 10 vezes mais rápidas e com a metade do custo dos sistemas 3D atuais.

“A tecnologia de manufatura aditiva está promovendo uma verdadeira revolução industrial, permitindo que empresas usem a impressão 3D para criar soluções diferentes e inovar no desenvolvimento do produto", disse Chuck Grindstaff, presidente e CEO da Siemens PLM Software. "Essa nova tecnologia 3D vai prover aos engenheiros uma nova realidade em termos de liberdade de design, customização e velocidade. Empresas poderão desenvolver produtos que performam melhor, que tenham menos peso e mais força. Serão capazes de imprimir peças de montagem em uma parte única, com características variadas, salvando tempo e dinheiro ao reduzir riscos e erros na manufatura".

Como isso é possível?

Para utilizar a impressão 3D na cadeia produtiva, a tecnologia precisou evoluir em velocidade, qualidade e custo. Igualmente importante, o input de dados para as impressoras 3D também teve que evoluir, fazendo do software um componente crucial. Designers e engenheiros só podem tirar o máximo da vantagem dessa tecnologia se puderem controlar cada parte e as características do material utilizado a nível de voxel. Isso significa ter a habilidade de imprimir partes com texturas, densidades, forças e várias características variadas, como a condução elétrica e de calor, em uma acuracidade muito grande. "A expertise da Siemens em criar software de gerenciamento e design de produtos, combinada com a inovação da HP, vai ajudar a elevar a impressão 3D de uma solução de prototipagem a uma solução de produção", completa Stephen Nigro, presidente da divisão de impressão 3D da HP.

* O jornalista viajou para a Siemens PLM Connection a convite da Siemens.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.