O perfil do novo CIO em um cenário de incertezas

Por Colaborador externo | 30 de Junho de 2016 às 06h18

Por Ana Claudia S. Reis*

Em um momento de desafios como o atual, é imprescindível que um profissional se diferencie positivamente no mercado. Afinal, diante da incerteza econômica e política, as empresas não podem apenas manter o padrão de qualidade. É hora de fazer mais com menos.

No caso de um CIO (Chief Information Officer), as exigências que recaem sobre ele são enormes, pois é um profissional de que as companhias nunca podem abrir mão, já que a inovação tecnológica, mesmo em momentos turbulentos, é imprescindível.

Por isso, não é suficiente apenas administrar as demandas do dia a dia, mas se aperfeiçoar continuamente para produzir mais e melhor. Esse incremento quantitativo e qualitativo não é um capricho. Pelo contrário. Responde a uma exigência de reinvenção do CIO e a um estilo de profissional que é muito valorizado no mundo empresarial.

As características do novo perfil de CIO ultrapassam o domínio tecnológico e de gestão de processos. A esses atributos, que hoje já são, praticamente, pré-requisitos, se somam habilidades pessoais e de relacionamento. Em conjunto, formam um profissional completo e equilibrado, com grandes qualidades profissionais, sabendo agir em qualquer tipo de situação no ambiente de trabalho, além de mostrar um bom e produtivo relacionamento com os demais colegas e fornecedores da empresa.

Listemos, pois, algumas características essenciais para o novo CIO, que vive nos tempos atuais, mas já vislumbra oportunidades que frutificarão amanhã.

Boa comunicação

O novo CIO precisa possuir uma excelente qualidade comunicativa. É necessário que ele, ao conversar com os membros do time, se expresse com fluência e sem jargões, a ponto de não deixar dúvidas de sua mensagem. Uma comunicação clara sempre gera melhores resultados, pois evita mal-entendidos e comentários negativos entre os colegas.

Liderança e bom relacionamento

Ao se comunicar fluentemente, o gestor amplia as chances de se colocar como mentor do time, característica imprescindível do novo perfil. Por seu comprometimento, transparência e comunicação impecável, será visto naturalmente como modelo e líder para os colegas da companhia. Eles perceberão que o sucesso do trabalho do grupo reflete no bem-estar de cada um, gerando cooperação entre os membros.

Criatividade e olhar estratégico

Outro ponto importante para o novo CIO é ter olhar estratégico. Isso quer dizer que não basta atender às demandas. Muitas vezes, cabe a ele oferecer produtos e serviços que surpreendam os clientes e a equipe. É preciso aliar a criatividade ao trabalho árduo, ter os olhos nas demandas do presente, mas também no futuro. É observar o agora e pensar em como melhorá-lo com o auxílio da tecnologia.

Abertura a críticas

Pensando sobretudo no time, o novo CIO encara as críticas não como ataques, mas sabe analisá-las friamente para colher os possíveis ensinamentos que lhe permitam melhorar continuamente. Analisa bem a situação e nunca está na defensiva, pois precisa sempre manter a estabilidade pessoal e de todo a equipe.

Prudência e determinação

Em um projeto, oportunidade de negócio ou em contato com os colegas, o novo CIO sabe quando é hora de dar um passo à frente. Ele não procrastina nem acelera imprudentemente. É como o tigre que sabe o momento certo de saltar. Tem prudência e determinação. Não é afobado, mas nunca perde o timing.

Este perfil atende às necessidades tecnológicas, é criativo e desenvolve projetos originais. Além disso, relaciona-se bem com todos a sua volta e, como líder que é, sabe ouvir críticas para melhorar e se reinventar continuamente. Em momentos turbulentos ou não, sempre estará preparado, seja para ter uma ótima posição na empresa, seja para se recolocar no mercado.

*Ana Claudia S. Reis é sócia da The Caldwell Partners no Brasil.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.