Linkedin: acompanhe as mudanças do mercado e garanta seu emprego

Por Redação | 25.07.2016 às 15:45

O mercado de trabalho no setor tecnológico muda rapidamente, muitas vezes sem que tenhamos previsto qualquer novidade. Um exemplo: até 2014, mal se viam vagas de emprego procurando profissionais com experiência em computação em nuvem. Agora, essa categoria está no topo da lista de mais procuradas no LinkedIn em apenas dois anos. Considerando a velocidade do surgimento de novas tecnologias com potencial de alterar todo um mercado, como é possível ficarmos atentos a tantas mudanças, em tão pouco tempo, para conseguir manter uma boa colocação no mercado de trabalho?

Bom, alguns pontos acabam permanecendo consistentes mesmo em períodos de mudanças intensas, e Eddie Vivas, gerente de produtos na LinkedIn Talent Solutions, tem uma visão privilegiada dessas mudanças graças a seu trabalho na rede social voltada para relações profissionais. O especialista listou três pontos que considera chaves para que o profissional mantenha-se notável e competitivo no mercado de trabalho atual.

Conexões indiretas são as mais importantes

“É menos quem você conhece do que quem você conhece conhece”. A frase um tanto confusa proferida por Vivas significa o seguinte: sua rede de contatos diretos é importante, mas mais ainda é a rede de contatos que eles têm.

networking

“As companhias amam contratar pessoas que foram indicadas por alguém de sua confiança. Mesmo que você não conheça alguém diretamente na companhia, você pode conhecer alguém que conhece alguém. Sabemos que não é necessariamente seu melhor amigo que o indicará para seu próximo trabalho, é mais provável que o ex colega de trabalho do seu melhor amigo faça essa indicação”, explicou o executivo.

Ou seja: manter o network sempre em dia é essencial, mas não espere que seus contatos diretos sejam os responsáveis pela sua próxima contratação. Esteja presente e divulgue seu trabalho, e seus amigos acabarão falando sobre você com outros contatos. Estatisticamente, essa prática rende mais indicações.

Vivas entrevistou mais de 500 pessoas na América do Norte que mudaram de emprego entre fevereiro e março de 2016. Delas, 40% disseram que foram indicadas por algum funcionário da atual companhia, mas somente 1/10 desse número já tinha algum contato estabelecido previamente com alguém que trabalhava na empresa em questão. Isso significa que a maioria desses profissionais se deram bem como resultado de conexões em segundo ou terceiro grau, e não a partir de pessoas com quem se relacionam diretamente.

Um antigo colega de trabalho da área de vendas, por exemplo, pode não te oferecer uma posição na sua nova empresa, mas pode conhecer alguém que esteja precisando exatamente de um profissional com seu perfil.

Muito além da graduação

O ano é 2016 e o mundo (em especial o da tecnologia) muda com uma velocidade tão rápida que os conhecimentos acumulados durante os anos de faculdade acabam sendo insuficientes para garantir um bom emprego. Hoje em dia, diploma algum é garantia de estabilidade no mercado de trabalho e os profissionais precisam reciclar seus conhecimentos e aprender novidades a todo instante para se manterem interessantes aos empregadores.

aprendizado

Muitas das carreiras antes consideradas estáveis estão sendo pouco a pouco substituídas por processos automatizados via robôs e inteligências artificiais, e em um futuro próximo esses profissionais, que estavam confortáveis em suas áreas de atuação, precisarão agregar novos conhecimentos para permanecerem empregados. Mas isso não é de todo mal: a mesma realidade que está tirando empregos de humanos e dando-os a máquinas faz com que surjam novas áreas e posições de trabalho em diversos segmentos dentro da tecnologia. Por exemplo, áreas como desenvolvimento de inteligências artificiais, internet das coisas, veículos autônomos e realidade virtual são algumas das que gerarão uma grande quantidade de posições de trabalho nos próximos meses e anos.

Sendo assim, estar sempre buscando desenvolver novas habilidades, além de reciclar velhos conhecimentos, é essencial para continuar sendo um profissional relevante. “Os profissionais que estarão por cima na busca por um novo emprego serão aqueles que se mantêm curiosos e dão continuidade ao aprendizado por toda a vida”, disse o especialista do LinkedIn.

O poder está dentro de você

As novas tecnologias estão abrindo novos mercados e, consequentemente, criando novas oportunidades de trabalho. Um exemplo bastante atual é o que aconteceu com o mercado de transporte de passageiros após a chegada do Uber, que não somente forneceu outra opção de transporte à população, como tem empregado diversos novos motoristas - incluindo pessoas de diversas áreas que nunca haviam considerado trabalhar com transporte particular anteriormente.

procurando emprego

Essa tendência de startups transformarem suas áreas de atuação ao oferecer serviços por meio de aplicativos móveis só deve crescer nos próximos anos, aumentando também as oportunidades das pessoas controlarem suas carreiras embarcando em um novo emprego.

Então, Vivas faz questão de enaltecer que quem está à procura de um emprego precisa ter em mente que o poder está dentro de cada um (por mais clichê que isso possa parecer). Não estamos mais em uma época em que a principal forma de procurar um trabalho é caçando vagas em anúncios formais e enviando currículos a torto e a direito. “Trabalhos tradicionais não são mais a norma; são apenas mais uma opção”, ressalta o executivo.

E Eddie Vivas encerra sua reflexão com uma previsão: “em breve, quem procura um emprego terá novas maneiras de sinalizar seu interesse por um trabalho, fazendo com que as companhias cheguem a ele em vez do processo inverso.”

Fonte: Fast Company