Indústria brasileira de TI já é 7º maior mercado do mundo

Por Redação | 15 de Setembro de 2016 às 22h57
photo_camera Divulgação

Durante a conferência anual da Associação Brasileira de Empresas de Software (ABES), realizada hoje (16) em São Paulo, foi apresentado o resultado de um estudo realizado anualmente em parceria com o IDC, que avaliou a situação do Mercado Brasileiro de Software e Serviços. E os resultados são animadores para o setor.

A pesquisa apontou que os investimentos em Tecnologia da Informação no Brasil (incluindo hardware, software e serviços) cresceram 9,2% em relação a 2014, enquanto a média global de crescimento dos investimentos em TI foi de 5,6%. Os investimentos neste setor somaram US$ 2,2 trilhões em 2015, em todo o mundo.

Já na América Latina, o país se manteve em 1º lugar no ranking, com 45% dos investimentos da região, somando US$ 59,9 bilhões, seguido por México (20%) e Colômbia (8%). No total, toda a região soma US$ 133 bilhões. O Brasil segue na liderança, sendo responsável por quase metade dos investimentos em TI em toda a LATAM. Esse resultado coloca o Brasil na sétima colocação global em questão de mercado no setor.

Considerando os investimentos por setor, o Mercado de Serviços de TI no Brasil cresceu 8,2%, em relação ao ano de 2014, com investimento de US$ 14,3 bilhões, e o de Software, que foi o responsável pelo aumento da média da taxa de crescimento de TI no ano passado, cresceu 30,2%, com investimentos de US$ 12,3 bilhões. Já o Mercado de Hardware brasileiro chegou a US$ 33,4 bilhões, um aumento de 6,3%, sendo o menor entre os três.

O setor de TIC (TI + Telecom) conta com investimentos que que cresceram 4,3% no ano passado, e somaram mais de US$ 3,7 trilhões. Aqui, o Brasil perdeu uma posição, figurando em 6º lugar no ranking mundial, com investimentos de US$ 152 bilhões no ano de 2015. Mesmo assim, merece destaque na economia mundial, ao lado de Alemanha (5°) e Reino Unido (4°). No topo do ranking estão os Estados Unidos, seguidos pela China e pelo Japão.

No Mercado Mundial de Investimentos em Software e Serviços, que totalizou US$ 1,1 trilhão, o Brasil alcança a 8ª posição, com US$ 27 bilhões, antecedido pelo Canadá (US$ 32 bi), China (US$ 34 bi), França (US$ 48 bi), Alemanha (US$ 67 bi), Japão (US$ 77 bi), Reino Unido (US$ 83 bi) e Estados Unidos (US$ 470 bi).

De acordo com os resultados obtidos pela pesquisa, a relação entre TI e a área de negócios das empresas irá se estreitar ainda mais, culminando na digitalização dos processos e integração das linhas de produção. Segundo as tendências, 54% das médias e grandes empresas no Brasil irão realizar investimentos na chamada Transformação Digital (DX) ainda neste ano.

Quando o assunto é vendas no setor, o resultado é imediato: altas em dispositivos tecnológicos. Apesar de ter passado recentemente por quedas, os números indicam que no Brasil podem ser adquiridos 40 milhões de telefones móveis, 6 milhões de computadores e 5 milhões de tablets em 2016.

O setor de IOT, ou Internet das Coisas, ganhou bastante enfoque no ano passado, e deve atingir US$ 4,1 bilhões só no Brasil, sendo que US$ 37 milhões são relativos apenas a dispositivos domésticos. Uma outra tendência que não passa despercebida é o aumento de transações financeiras realizadas via mobile: os valores devem superar 30% do total de pagamentos realizados ainda neste ano.

Leia o estudo completo no site oficial da ABES

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.