Gartner revela três comportamentos que precisam ser adotados pelos CIOs

Por Redação | 09 de Setembro de 2015 às 08h44

O Gartner vai anunciar os resultados da pesquisa Gartner CIO Agenda 2015 no evento Symposium/ITxpo, que acontece entre os dias 19 a 22 de outubro no Sheraton São Paulo WTC Hotel. A conferência vai contar com cerca de dois mil profissionais da área, sendo 450 CIOs e 40 analistas do Gartner.

A pesquisa foi realizada com mais de 2.800 CIOs de mais de 80 países. De acordo com 89% deles, o mundo digital gera novos riscos diferentes e mais elevados. Para 69% dos entrevistados, a agilidade se destaca como fator de mais importância em relação ao gerenciamento de riscos.

Dave Aron e Graham Waller, autores da pesquisa, orientam os CIOs na era da realidade digital destacando três imperativos notáveis para que eles aprimorem os seus comportamentos de liderança digital.

O primeiro deles é mudar a prioridade de "legado" para "digital", pois para ter sucesso nesse novo mundo as empresas precisam deixar a inércia e a complexidade negativa, além de focar no futuro a partir de uma perspectiva digital e trabalhando de forma regressiva.

Para isso, é necessário mudar do relato retrógrado para a analítica preditiva combinada com a experimentação dirigida por dados. Os pesquisadores citam como exemplo o conselho de inovação transversal de carros da Volvo, que discute ideias para descobrir como o digital pode resolver problemas cotidianos com carros conectados.

O vice-presidente e CIO da Volvo, Klas Bendrick, diz que existem diversas falhas nos fornecedores online e, por isso, a empresa trabalha com foco na criação de uma chave digital temporária para que os fornecedores possam fazer as manutenções acessando o sistema dos carros diretamente.

O segundo imperativo destacado pelos pesquisadores é a mudança das medidas de "visíveis" para "valiosas". Eles justificam afirmando que o sucesso do negócio digital exige a construção de plataformas que em vez de gerar RSI (Retorno Sobre Investimento) imediato lida com mudanças rápidas e incertezas, gerenciando valores dinamicamente.

Os CIOS também devem categorizar investimentos como "receosos" para manter o negócio em funcionamento; "baseados em fatos" para permanecer dentro do modelo de negócio da empresa; e, por fim, "baseados em fé", com o gerenciamento capaz de lidar com eles.

O valor é criado com o aumento da receita por dólar do custo de TI, que é igual à produtividade. A Volvo, citada novamente, entende as oportunidades do valor digital de longo prazo. A companhia ainda formou uma equipe inovadora para "levar a tecnologia da informação para os veículos, além de inspirar o grupo de trabalho". O executivo agora incentiva a equipe de TI a contribuir para a inovação. "Há até poucos anos, a atitude era 'se você não faz nada, você não pode fazer nada errado'", diz.

O terceiro e último imperativo é mudar de "controle" para "liderança visionária". A dupla explica que a liderança de "comando" e "controle" não se encaixa no mundo digital, pois a liderança digital é quase sempre uma questão de visão e inspiração. Para que se tornem líderes digitais, os CIOs precisam adotar como tarefas centrais o treinamento e a inspiração.

Além de fazer parceria com os acionistas mais importantes do negócio, os CIOs ainda precisam aumentar a inteligência digital de suas empresas e, juntamente com outros líderes, comandar a revolução da cultura digital por meio de seus negócios e dos seus ecossistemas.

Serviço

As inscrições para o Symposium/ITxpo vão até o dia 11 de setembro e estão com desconto de R$ 755, com preços diferenciados para profissionais do setor público e descontos para grupos.

Interessados precisam entrar em contato pelo e-mail brasil.inscricoes@gartner.com, pelos telefones (11) 5632-3109 e 0800-744-1440 ou pelo site.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.