Facebook lança centro para programadores e empreendedores no Brasil

Por Redação | 28 de Agosto de 2017 às 13h00

O Facebook anunciou nesta segunda-feira (28) a Estação Hack, seu primeiro centro de treinamento para programadores, desenvolvedores de software e empreendedores. Aberto em São Paulo (SP), o local é o primeiro do tipo a ser inaugurado pela empresa na América Latina e chega com foco no treinamento e capacitação de profissionais, além da atualização daqueles que já atuam na área.

Com inauguração marcada para dezembro, a Estação Hack fica na Avenida Paulista, um dos principais centros empresariais da capital paulista e também local de fácil acesso por transporte público. Isso também vai de encontro com um dos objetivos do Facebook com a empreitada, que é permitir o acesso a treinamento e estudos para jovens de baixa renda e que estejam desempregados.

Com cursos gratuitos de programação e marketing digital, treinamento para empreendedores e serviços de aconselhamento para carreiras, o local é visto pela rede social como uma resposta à crise financeira que abala o país. Os workshops e trabalhos realizados no espaço devem atender 7,4 mil pessoas apenas em seu primeiro ano de funcionamento, gerando oportunidade para quem busca recolocação profissional.

Para Diego Dzodan, vice-presidente regional do Facebook, a equação que a Estação Hack quer resolver é simples. Pessoas sem emprego não conseguem pagar por treinamento, enquanto há demanda, no mercado, por posições que requerem tais certificações. É essa lacuna que o espaço deseja preencher, dando mais oportunidade a quem precisa, principalmente em um momento em que altas taxas de desemprego atingem principalmente os jovens.

O local recebe inspiração de outros espaços do tipo já abertos pelo Facebook nos Estados Unidos e Europa, mas tem foco específico para o Brasil. A Estação Hack vai oferecer, por exemplo, mentoria para aumentar o impacto social dos projetos dos alunos e um ensino dedicado às necessidades do mercado nacional.

A inauguração da Estação Hack se une a uma sequência de lançamentos que envolvem espaços também voltados à indústria da tecnologia e o empreendedorismo. Dois dos principais exemplos presentes em São Paulo são o Google Campus, que traz palestras, treinamentos e espaço para que empreendedores possam trabalhar; e o Cubo, do Itaú Unibanco, voltado para startups que estão em busca de desenvolvimento e investimento.

Fonte: Reuters