É científico: técnicas de meditação podem aprimorar habilidades de liderança

Por Patrícia Gnipper

Um bom líder é aquele que não somente atinge os resultados desejados pela companhia, como também alavanca sua equipe de maneira positiva. Para tal, é necessário ter qualidades como honestidade, empatia, boa comunicação, capacidade de delegar, senso de humor, confiança, criatividade, proatividade, intuição e capacidade de inspirar. Com tantas exigências e responsabilidades, comumente líderes de departamentos se vêem estressados, muitas vezes tendo seu desempenho prejudicado por conta de sentimentos negativos como ansiedade e estafa. E um líder estressado pode acabar “contaminando” sua equipe, fazendo a qualidade do trabalho decair pouco a pouco.

E como resolver esse problema? De acordo com a ciência, a chave para não deixar o peso da rotina profissional prejudicar seu desempenho é: meditar. Sim, a meditação comprovadamente altera processos do cérebro, resultando em maior auto-controle na hora de tomar decisões e também melhora nossa capacidade de manter o foco - características que todo bom líder deve manter.

Saiba mais sobre esses e outros benefícios que a meditação pode oferecer para que você, que chefia um departamento, aprimore ainda mais suas habilidades de liderança:

Melhorando a cognição

Um estudo publicado no Science Direct indica que mesmo um treinamento breve de meditação melhora nossa cognição. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores separaram dois grupos para a realização do estudo: um que recebeu quatro sessões de meditação, e outro sem nenhuma prática.

Ao final do experimento, o grupo que meditou demonstrou medições mais elevadas de bom humor, melhor raciocínio verbal e não verbal, e também apresentaram uma habilidade aprimorada de manter e manipular informações em suas mentes. Isso mostra que empresários e líderes, que precisam ter um raciocínio rápido e processar múltiplas informações ao mesmo tempo, podem ser bastante beneficiados por sessões periódicas de meditação.

Uma boa noite de sono

Já um outro estudo mostra que em apenas oito semanas de treino de meditação o indivíduo já consegue dormir mais e melhor. E uma boa noite de sono significa redução dos níveis de estresse, de alteração de humor e da sensação de fadiga.

Para líderes, um sono de qualidade é essencial para fornecer a energia necessária durante o período de trabalho. E o National Sleep Foundation confirma: um ciclo consistente de sono ajuda a regular o ritmo cardíaco, aumentando os níveis de energia ao longo do dia.

Bem estar nunca é demais

Um terceiro estudo revelou que o ato de meditar está diretamente ligado à nossa sensação de bem estar. Os pesquisadores selecionaram aleatoriamente pessoas para participarem de um tratamento que consistia em cinco dias de prática de meditação, integrando mente e cérebro, e selecionaram um segundo grupo que não realizou essa prática.

Os resultados mostraram que os indivíduos que meditaram apresentaram menores níveis de ansiedade, depressão e raiva, bem como uma redução significativa do cortisol - o hormônio responsável pelo estresse. Como empresários precisam de estabilidade emocional para serem bons líderes, certamente um treino de meditação fará com que seus sentimentos fiquem sob controle na hora de tomar decisões e lidar com os profissionais de sua equipe.

E como meditar?

A meditação pode ser feita por conta própria, em casa ou até mesmo na empresa. E engana-se quem pensa que é necessário separar um longo período do dia para meditar adequadamente: é possível separar o treino em curtas sessões diárias.

Existem diversos tipos de meditação, desde as que valorizam mais o lado espiritual da prática, até os que são focados nos benefícios para o corpo e mente. Na seguinte imagem vemos alguns tipos, suas origens e como cada um funciona:

meditação

(Reprodução: Época)

Mas para quem quiser começar com um treino autônomo e rápido, seguem algumas instruções:

- Prepare-se: Livrar a mente de pensamentos como contas a pagar e prazos a cumprir, pelo menos nesse momento, é essencial. Escolha uma roupa confortável e um local silencioso, desligando os equipamentos eletrônicos (incluindo o smartphone) e reduza a iluminação do local. Se possível, compre um zafu (uma almofada circular que permite sentar confortavelmente no chão para meditar), mas se não tiver essa possibilidade pode escolher uma almofada ou travesseiro que não cause desconforto ao sentar-se com as pernas cruzadas. Ah, deixe um despertador programado para o horário em que deseja encerrar a sessão - dessa forma você não precisará conferir as horas durante a prática e interromper sua concentração. As primeiras sessões podem ser realizadas em um intervalo de 3 a 5 minutos, aumentando essa duração à medida que desejar.

- Comece: Já sentado e com a coluna reta, cruze as pernas e veja se sua postura permanece ereta e confortável nessa posição. Do contrário, pode manter as pernas como for melhor de acordo com seu corpo. Muitas pessoas se preocupam com o que fazer com as mãos, mas esse é um detalhe sem muita importância: suas mãos podem ser posicionadas sobre os joelhos, no colo ou ficarem soltas ao lado do corpo. O importante é manter-se em uma posição que seja confortável para você. Ah, é importante manter a boca fechada e respirar somente pelo nariz, sem pressionar o maxilar.

- Atente-se à respiração: O propósito principal da meditação é se concentrar na respiração, desligando-se de todo o restante. Em vez de tentar não pensar nos problemas, focar na respiração pode ser um jeito natural de deixar esses pensamentos de lado. Você pode tentar focar no som da respiração, ou no movimento dos pulmões, ou ainda no modo que o ar passa pelo nariz. Importante ressaltar que a ideia é observar a respiração a fim de se desconectar de seus pensamentos, portanto não analise o ato de respirar - do contrário, acabará pensando sobre a respiração em vez de simplesmente relaxar.

- Relaxe: Se sua atenção acabar sendo desviada e você se flagrar pensando no que precisa fazer no escritório, ou naquele telefonema que esqueceu de dar no dia anterior, não se desespere ou encerre a prática antecipadamente. Basta voltar a focar sua atenção à sua respiração e começar o exercício de novo. Concentrar-se pode ser difícil para quem não tem essa prática, e no início de qualquer meditação todos os iniciantes têm alguma dificuldade. Lembre-se que os resultados são atingidos após alguns dias de relaxamento, então não se cobre em excesso.

Com informações de: Inc (1), (2) e (3), Época e WikiHow