Preparando-se para as oportunidades no mercado de TI

Por Colaborador externo | 15 de Julho de 2014 às 12h25
photo_camera Divulgação

Por Marco Carvalho*

Nas conversas informais e formais, muitas vezes fui questionado sobre qual era, na minha visão, o segredo do sucesso profissional. Como se houvesse uma receita de bolo, na qual seguindo seus passos, todo mundo chega ao mesmo resultado final. Nenhuma história de vida é igual à outra. Mas se tem algo que sempre ficou muito claro para mim, vendo não somente a minha história, mas a de pessoas que foram para mim exemplos de bons resultados é a combinação de duas coisas: oportunidade e preparação. Ou seja, não tem receita, mas tem fórmula: SUCESSO = OPORTUNIDADE + PREPARAÇÃO.

Não existe sorte. Existem boas oportunidades que podem surgir para qualquer um – mas só quem estiver preparado conseguirá se encaixar nesta oferta e atingir os resultados esperados. As oportunidades são aleatórias e vão surgindo conforme passa cada capítulo da vida. Por isso, é preciso estar pronto para quando elas chegarem.

Quando olhamos sob o ponto de vista do profissional de tecnologia da informação, muito se fala sobre o apagão de mão de obra de TI e o número de vagas que ficam em aberto por falta de gente qualificada para se candidatar. E com as novas tecnologias ganhando cada vez mais força, mais expostas as companhias ficam em termos de segurança da informação, que é uma das áreas que mais demanda gente com alta qualificação.

A oportunidade está aqui, batendo à nossa porta.

Indico seis insights para profissionais que querem virar o jogo e conquistar uma carreira de sucesso em TI

1. Segurança

Na dinâmica apressada da tecnologia, em que novas tendências e siglas atropelam os mais distraídos, poucas discussões não saem de moda. Podemos dizer que a preocupação com a segurança da informação é uma delas. Ainda mais nos dias de hoje, quando as tecnologias emergentes, os dispositivos móveis, a consolidação da computação em nuvem, a convergência das telecomunicações, o avanço das redes sociais e o conceito de big data forçam empresas de todos os setores a migrarem para a era digital.

2. Profissionais qualificados

E para atingir o nível de maturidade em programas de segurança e suportar o novo mundo digital depende, fundamentalmente, de um recurso escasso nos tempos atuais: gente. Não qualquer gente. Estamos falando de mão de obra altamente qualificada. E as previsões de diferentes consultorias e institutos de pesquisa convergem em pelo menos uma conclusão: as ameaças à segurança, em 2014, vão aumentar e extrapolar qualquer cenário observado no ano passado.

Por tudo isso, existe hoje uma clara e expressiva demanda por especialistas em segurança da informação e esta é, evidentemente, uma das áreas em que a certificação possui mais relevância. No entanto, me vejo frequentemente diante de um dilema: será que esses profissionais percebem o potencial desse mercado e o real impacto dele nos dias atuais? Arrisco dizer que, muitas vezes, não.

3.Profissional especializado

As expectativas de demanda para 2014 e para os próximos anos nos levam a crer que o profissional de segurança da informação pode, deve e, acima de tudo, precisa ser um especialista.

4. Profissional certificado

A certificação nada mais é do que a confirmação de que um profissional está apto a cumprir determinada função. É a garantia de que ele é totalmente capacitado para realizar as tarefas e agir conforme prega o manual. Existe um sem número de certificações disponíveis hoje no mundo para chancelar a expertise de profissionais em determinados produtos tecnológicos de segurança da informação.

5. Profissional certificado e habilitado

Porém, quando falamos em certificação, acompanhada de qualificação e habilitação, chegamos ao que o mercado chama de vendor neutral, ou seja, sem qualquer ligação com fabricante, marca ou produto específico.

O exame certifica que o candidato aprovado possui o conhecimento e habilidades requeridas, para identificar riscos e participar em atividades de sua mitigação; prover segurança para as áreas de infraestrutura, aplicação, segurança operacional e de informações; aplicar controles de segurança para manter a confidencialidade, integridade e disponibilidade; identificar tecnologias e produtos apropriados, além de cuidar da operação dentro das políticas, leis e regulamentos aplicáveis.

6. Profissional diferenciado tem mais benefícios e oportunidades

Maiores salários e oportunidades de boas posições em empresas são os principais benefícios para profissionais certificados.

O governo brasileiro, através de documento expedido pelo Departamento de Segurança da Informação e Comunicação do gabinete da Presidência da República, reconhece a certificação profissional como um item de alta relevância para a avaliação das competências profissionais na área de segurança da informação

E para terminar, vale citar também que, pela média, profissionais certificados recebem de 20% a 30% a mais do que aqueles que não possuem nenhuma chancela.

*Marco Carvalho é Business Development Manager da CompTIA no Brasil e fundador da Skill Computer.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!