Networking: preparação é tudo!

Por Henrique Setton | 22 de Julho de 2013 às 07h50

Depois de vários anos de dedicação e de trabalho duro em empresas no Brasil, resolvi, em 2011, dar uma virada e aproveitar as oportunidades que a vida me ofereceu. Desde então, moro em Palo Alto, no Vale do Silício, Estados Unidos. Vim estudar na Universidade de Stanford, famosa pela inovação, empreendedorismo e informalidade. Vim fazer um curso livre focado em tecnologia e empreendedorismo em que eu mesmo definia e modulava as matérias que queria estudar.

Hoje, sou sócio-fundador da SiliconHouse, um HUB de negócios no Vale do Silício que tem como objetivo conectar profissionais, gerar negócios e proporcionar inovação. Fazemos isso através de módulos específicos de imersão na cultura do Vale do Silício para executivos, empreendedores e profissionais.

Esse mundo daqui é maluco, cheio de conceitos novos. São pessoas com cabeças e culturas diferentes, todas em um mesmo lugar. Não tem como não dar um bom caldo, né? Mas, para absorver toda essa variedade de conhecimentos e ideias, é preciso saber se relacionar.

Por isso, caro leitor, optei por dividir com você, nessa minha primeira coluna para o Canaltech, a experiência que tive em um evento chamado "Networking 101" aqui em Stanford. Apesar de uma apresentação bastante sucinta, as técnicas, a princípio muito básicas, trazem pontos e questões que não costumamos pensar ao entrar em um evento cujo objetivo é fazer networking, seja esse evento realizado no Vale ou no Brasil. Certamente, todos esses detalhes foram muito importantes para que eu conseguisse criar laços por aqui. São eles:

- Nervosismo: não é incomum se sentir nervoso nesse tipo de ambiente. Por isso, lembre-se que você não é o único nessa situação.

- Defina seu objetivo: tenha clareza do que busca. Alguns buscam investidores, outros sócios e ainda há os que "apenas" buscam conhecimento. Por isso, além da clareza, estabeleça quantativamente o que quer (ex: "Quero conhecer 4 pessoas com conhecimento técnico de e-commerce").

- Conheça o público: caso tenha a oportunidade, estude antecipadamente os participantes através de suas páginas no LinkedIn, Facebook etc, ainda mais se conhecer uma determinada pessoa for um de seus objetivos. Dessa forma, já é possível estabelecer assuntos em comum e mostrar interesse.

- Represente sua marca: assim como uma empresa, cada pessoa tem sua marca. Exponha-a da melhor forma possível. Ela deve fazer com que você se valorize, não o contrário.

- "Look": escolha roupas que representem bem a sua marca. Um homem engravatado em um ambiente de empreendedores informais fica naturalmente deslocado. Lembre-se de que elas também podem passar mensagens de sua personalidade e objetivos.

- Treine seu "pitch": aqui, muito se fala em "elevator pitch", uma espécie de apresentação de proposta de negócio, oferta de emprego etc, que deve ser sucinta a ponto de conseguir transmitir os principais pontos em um tempo muito curto, como o que se passa em uma viagem de elevador entre andares. Todos têm um "pitch" e ele deve estar na ponta da língua, qualquer que seja o objetivo. Ele só se aperfeiçoa com o treino e com o tempo. Por isso, mãos à obra! (Veja um modelo de como construir um, em inglês.)

- Preste atenção às ações não-verbais: as ações verbais são aquelas que envolvem o consciente e a fala. As não verbais estão ligadas ao subconsciente: em uma conversa na qual se perde o interesse, não é incomum começar a bocejar ou a olhar o relógio. Preste atenção nelas, pois elas podem traí-lo e fazer com que você perca uma grande oportunidade.

- Paixão: envolva sempre sua paixão nos assuntos. Ela faz o locutor parecer mais interessante e cativante.

- Ouça.

- Email: é muito normal não dedicar muito tempo para o conhecimento de uma única pessoa em um evento. Para isso, existe a troca de cartões e emails. Use-os para dar sequência a um próximo encontro. De qualquer forma, espere alguns dias para enviar o email e inclua sempre um assunto interessante que remeta à conversa ou aos interesses em comum. Isso aproxima.

Por isso, caro leitor, preparação é tudo!

Nas próximas colunas, dividirei com vocês mais experiências minhas aqui do Vale do Silício. A todo momento, me surpreendo com novas ideias e pessoas, e procurarei compartilhar essas experiências aqui no Canaltech.

Até a próxima!

henrique setton
Formado em Engenharia de Produção e tendo adquirido o título de MBA, Henrique Setton teve anos de experiência no mercado financeiro. Com sua chegada no Vale do Silício, em 2011, como estudante visitante da Universidade Stanford, ele focou suas atividades em empreendedorismo. Hoje, foca seus esforços em ligar o Vale do Silício a várias regiões com potencial tecnológico, como o Brasil, e em fortalecer o ambiente tecnológico e empreendedor, acelerando negócios.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.