10 coisas que todo Freelancer deve saber

Por Colaborador externo

Por Sebastián Siseles*

Nos últimos anos, a atividade freelance tem crescido e se popularizado como uma opção de trabalho. Profissionais talentosos podem trabalhar de qualquer lugar do mundo com acesso internet, realizando projetos para uma variedade de clientes e empresas. Mas aterrissar nesse universo não é uma tarefa fácil. Por isso, listamos 10 coisas que todo freelancer deve saber sobre o mercado e o que é necessário para obter um trabalho estável.

1. O trabalho freelance não se resume a um único projeto

Tradicionalmente, startups e empresas de pequeno porte contratam freelancers por períodos curtos, para execução de projetos pontuais, pois, normalmente, não dispõem de funcionários com tempo livre o suficiente para executar. Essa tendência tem começado a mudar a forma como estas empresas e mesmo grandes companhias têm integrado estes profissionais em sua estratégia de core business.

Tem se tornado cada vez mais comum, os "solopreneurs" utilizarem profissionais freelancers para desenvolver todos os projetos necessários, enquanto eles apenas gerenciam o negócio. É um modelo que oferece um bom custo-benefício para os empreendedores e alguns trabalhos podem se estender até seis meses.

2. Alguns campos estão crescendo mais rápido

Todos os tipos de indústrias e profissões têm o potencial para o trabalho freelance, mas algumas categorias estão com mais oportunidades disponíveis. Como mostra o relatório Fast 50, do segundo trimestre de 2015, produzido pelo portal Freelancer.com, os trabalhos científicos relacionados ao desenvolvimento móvel, criação de conteúdo, e-commerce e de dados estão em ascensão. As empresas têm construído uma enorme confiança em recursos remotos.

3. Pense além da localização

Universitários ou pessoas empregadas que não têm disponibilidade para trabalhos em período integral e/ou perto de suas casas, frequentemente recorrem à vagas freelance como um meio de renda. Isso, porque a maioria dos trabalhos pode ser feito remotamente. Do ponto de vista de negócio, empresas que contratam estes profissionais conseguem captar talentos sem os custos que teriam para montar uma estação de trabalho, necessário no caso de funcionários formais.

Apesar de ser intimidante competir com diversos candidatos, você pode ser mais qualificado para um emprego que alguém que está geograficamente mais perto da empresa. Este modelo de trabalho permite que você não perca a vaga apenas por conta da sua localização.

4. Leia a descrição da vaga

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer como freelancer é tirar um tempo para entender muito bem a vaga para a qual você está se candidatando. Você pode executar todos os requisitos da vaga com sucesso? Tem alguma coisa na descrição da vaga que não ficou clara? Não tenha medo de entrar em contato com a empresa e perguntar sobre a vaga antes de se candidatar.

5. Escreva uma boa Carta de Apresentação

Assim como o emprego formal, para se candidatar a um trabalho freelance é necessária uma carta de apresentação. Expor a sua experiência e demonstrar o interesse e animação sobre a proposta aumentam as chances de receber um feedback positivo dos empregadores.

6. Destaque as suas qualidades

70% das empresas que contratam freelancers o fazem para preencher uma deficiência especifica no quadro de funcionários. Se a descrição da vaga lista uma combinação de qualidades que você tem, destaque suas habilidades e apresente cases de sucesso, mostrando que você é o melhor freelancer para o trabalho.

7. Tenha sempre um portfólio

Portfólio é uma ferramenta essencial para os freelancers. Muitos profissionais optam por manter seus arquivos em sites como Tumbler ou About Me, por exemplo. No entanto, se você não tem um perfil on-line, é importante ter em mãos clippings, arquivos e outros projetos para o caso do recrutador pedir para vê-los.

Contudo, é importante ter cuidado com a escolha dos projetos que serão apresentados ao empregador, é necessário que as peças sejam relevantes para a tarefa a qual está se candidatando.

8. Conheça o mercado

Se você está em posição de negociar valores com a empresa que está oferecendo o job, é importante fazer antes uma pesquisa de mercado para saber quanto outros freelancers estão ganhando em trabalhos similares. Você quer se oferecer de forma competitiva, mas também precisa estar ciente do quanto valem as suas habilidades.

Os clientes, frequentemente, procuram por um trabalho de alta qualidade, então as empresas vão sempre estar dispostas a pagar mais por um freelancer que tenha uma grande reputação e produziu um trabalho excepcional.

9. Comunicação é fundamental

Apesar de não ser um funcionário formal da empresa, é importante entender que durante este período eles passam a ser o seu “chefe”. Deste modo, esperam que a tarefa atribuída seja executada com excelência e, assim como com um chefe regular, é necessário manter as linhas de comunicação abertas para garantir que ambas as partes estão recebendo o que precisam.

Se preciso, utilize ferramentas como IM, vídeo chat e/ou e-mail para estar constantemente conectado ao cliente. O portal Freelancer.com, por exemplo, tem investido em um sistema devídeochat em tempo real, desde o início deste ano, para que todo o gerenciamento de comunicações possa acontecer na plataforma.

Ao finalizar um projeto, esteja aberto ao feedback e disposto a revisar e fazer alterações se necessário.

10. O trabalho mais difícil de obter é o primeiro

Se você nunca foi um freelancer, o pontapé inicial pode ser difícil. Sem um histórico e portfólio de projetos anteriores, pode ser árdua a tarefa de convencer o cliente a contratá-lo. No entanto, uma vez que você começar a ter algumas tarefas sob seu comando, será capaz de mostrar o seu trabalho para futuros potenciais empregadores, mas você pode ter que fazer um pequeno projeto pro bono para se provar inicialmente.

Haverá dezenas de freelancers qualificados que vão muito além dos tipos de trabalhos que você quer fazer. A grande diferença é que você pode ter uma visão sobre o que querem e como você é perfeito para fazer o trabalho.

*Sebastián Siseles é o Diretor Internacional do Freelancer.com, maior plataforma de freelancer e crowdsourcing do mundo em mercado por número de usuários e projetos postados.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!