Black Friday Brasil 2015 teve o menor número de reclamações em cinco anos

Por Redação | 30.11.2015 às 10:56

Com faturamento recorde de R$ 1,5 bilhão em 2015 nas vendas online, a quinta edição da Black Friday Brasil viu seu número de reclamações cair para menos da metade em comparação com o ano anterior. É o que afirma o site Reclame Aqui, que contabilizou 4,4 mil queixas das 10h00 de quinta-feira (26) às 0h00 do último sábado, ante as mais de 12 mil em 2014.

O principal motivo de reclamação foi quanto a propaganda enganosa, com 36,2% de representação. Em segundo lugar aparecem problemas para finalizar a compra (9,1%), seguidos por divergência de valores cobrados (7,1%). A maior parte dos casos envolveram a categoria de informática, que teve 524 queixas. Em seguida aparecem os telefones celulares (512 reclamações), os eletroeletrônicos (321), eletrodomésticos (218) e cartões de crédito (218).

No ranking das 10 empresas com maior volume de problemas, a KaBum! disparou na frente, com 688 reclamações até as 0h00 do sábado, horário em que a Black Friday chegou oficialmente ao fim. Logo depois aparece a Americanas.com, com 431 queixas; seguida por Submarino (376), Netshoes (155), Magazine Luiza (143), Extra (137), Ponto Frio (128), Casas Bahia (121), Walmart (113) e Shoptime (110).

"A Black Friday de 2015 explica um cenário de atenção no mercado brasileiro, que deixou a data passar quase que despercebida. No ano da crise, os consumidores não foram fisgados pelas campanhas das empresas", destacou Felipe Paniago, diretor de marketing do Reclame Aqui. Para o executivo, a baixa aderência dos brasileiros neste ano é reflexo de uma atitude mais cautelosa por parte do consumidor, principalmente agora que o país enfrenta um momento econômico delicado.

Fonte: Reclame Aqui