Campus Party 2020 será global, 100% online e gratuito; confira datas

Por Felipe Demartini | 28 de Abril de 2020 às 12h38
Canaltech/Rafael Romer

O cancelamento das Campus Party físicas no Brasil e no mundo vai levar ao que os organizadores estão chamando de uma das maiores edições do evento em sua história. A organização do encontro de tecnologia e inovação anunciou a realização de uma versão digital e global do evento, que está marcada para acontecer entre os dias 9 e 11 de julho.

O ciclo de palestras, apresentação de projetos e ideias contará com cinco palcos e já tem 22 países confirmados, com expectativa de chegar a 40 até a realização do evento. No Brasil, a cidade de Brasília (DF) será a “capital” da chamada Campus Party Digital Mundial, que será gratuita e transmitida ao vivo no Twitter, Facebook e Instagram, a partir dos perfis e páginas oficiais do evento.

Foram confirmadas as presenças de Vint Cerf, um dos responsáveis pela criação do protocolo IP, e Don Tapscott, pensador e citado como o pai da inovação aberta. “Imagine qual seria o seu conteúdo ou convidado dos sonhos. Ele estará na edição digital”, afirmou Paco Ragageles, fundador da Campus Party, que confirmou a divulgação da primeira lista de participantes para o dia 10 de maio.

Serão seis palcos, divididos entre temas e convidados locais e internacionais. O principal deles carrega o tema da Campus Party Digital Mundial, Reboot the Planet, com todas as apresentações sendo voltadas para o estado do mundo durante e após a pandemia. “Nosso objetivo é apresentar ideias para reiniciar o planeta, para que saiamos melhor dessa situação”, afirmou Ragageles em transmissão ao vivo que anunciou as novidades.

Os outros espaços serão divididos em temas como saúde, emprego, ciência, saúde, cidades inteligentes, entretenimento e economia, com iniciativas em prol de melhorias para a sociedade. “Temos muita gente dando bons exemplos e fazendo com que as pessoas sofram menos durante a pandemia. Queremos dar destaque para isso”, completou Thalis Antunes, gerente de conteúdo da Campus Party.

A Campus Party Digital Mundial também vai contar com uma hackaton global com o objetivo de desenvolver soluções tecnológicas que ajudem a atingir as metas de desenvolvimento sustentável da ONU, que envolve pontos como a erradicação da pobreza, o pleno acesso à comida, água potável, educação e saúde, além da criação de hábitos de consumo sustentáveis, entre outros. Mais atividades, como painéis com discussões e oficinas, também estão programadas para acontecer.

Maior do mundo

Segundo Ragageles, a ideia de uma Campus Party digital surgiu ainda em janeiro, enquanto a pandemia do novo coronavírus estava concentrada em países asiáticos. Em fevereiro, com o cancelamento do evento na Itália e a disseminação do patógeno por todo o globo, veio a ideia de reunir os campuseiros digitalmente e fazer, pela primeira vez, uma única versão global. “Somos um evento de tecnologia, afinal de contas, e podemos reunir todo mundo virtualmente”, explicou. A ideia só se solidificou depois que mais cancelamentos regionais foram anunciados.

Campus Party quer realizar edição de Brasília em novembro, mas tudo depende do andamento da pandemia do novo coronavírus (Imagem: Ares Saturno)

A própria Campus Party Brasília deveria começar nesta quarta-feira (29), mas foi cancelada devido à pandemia. O foco na capital como centro da versão brasileira do evento digital, entretanto, vai além disso e está relacionado a uma parceria com o governo do Distrito Federal, com o secretário de ciência, tecnologia e inovação do estado, Gilvan Máximo, também participando do anúncio. “Queríamos fazer da Campus Party [daqui] a maior do mundo e, agora, vamos conseguir fazer isso”, completou.

Ingressos e reembolsos

Como dito, a Campus Party Digital Mundial será gratuita para todos ao redor do mundo. Aos campuseiros que adquiriram ingressos para a edição Brasília ou nacional, as orientações para reembolso serão enviadas por e-mail ainda nesta semana. As entradas também valem para as novas datas que ainda serão marcadas, caso os interessados queiram permanecer com elas.

Por enquanto, porém, a única data prevista para realização de uma Campus Party física é novembro, com a adiada edição Brasília podendo acontecer nesta data. Como os organizadores deixaram claro, tudo depende do estado da pandemia do novo coronavírus e é seguro afirmar que o mesmo também vale para outras versões locais e internacionais do evento.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.