Time brasileiro faz história com uma simples vitória na Intel Extreme Master

Por Felipe Santana Felix | 01 de Fevereiro de 2013 às 19h34
Tudo sobre

Intel

Parece que a IEM está trazendo mais do que público e barulho à Campus Party. O evento foi responsável por um dos momentos épicos da cena de League of Legends no Brasil.

O Keyd.Benq, time que se chamava Me Salva Batman e não tinha patrocínio algum antes da competição, venceu o time sul-coreano Incredible Miracle, em uma das viradas mais épicas do e-sport nacional.

A equipe da Coreia do Sul teve seu time formado em 2012 e, mesmo não fazendo parte do alto escalão sul-coreano, é uma das promessas para o cenário do game em seu pais, onde esportes eletrônicos movimentam multidões e recebem investimentos enormes.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Logo no inicio, os orientais estavam pressionando todas as posições do time brasileiro. Os caminhos do bot, top e principalmente mid estavam extremante comprometidos devido ao jogo agressivo do IM.

Guilherme "Snowlz" Neves comenta: "O inicio do jogo foi muito ruim, me falaram que estávamos perdendo com uma diferença de 12 mil pontos em ouro. Individualmente o time deles é extremamente agressivo", disse.

A agressividade do IM rendeu uma grande diferença até a metade do jogo, quando a estratégia de composição e sinergia de habilidades dos personagens da Keyd.benQ começou a fazer efeito.

"No meio do jogo a composição do nosso time fez a diferença, muitas das habilidades dos nossos personagens interagiam muito bem. Havíamos treinado esta formação de personagens incansavelmente e sabíamos que ela daria certo do meio da partida para frente. A equipe deles não possuía nenhuma habilidade para escapar das nossas investidas e isso também nos favoreceu muito", comenta Matheus "Mylon" Baronti, um dos principais jogadores da composição que utilizou o personagem Renekton.

O time conseguiu virar um jogo aparentemente perdido. Eles venceram seis lutas coletivas seguidas, inclusive roubando um dos monstros mais importantes para aquisição de pontos no jogo.

O feito da Keyd pode ser considerado um marco na história do e-sport, principalmente no League of Legends. Com esta vitória fica mais que comprovado a declaração dada pelo Owner da Keyd, Edu, em nossa matéria sobre o IEM. “A única coisa que difere a cena brasileira das demais é a estrutura, já que vontade e habilidade nós temos”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.