Hackers derrubam site da Campus Party no primeiro dia de vendas de ingressos

Por Redação | 02.10.2012 às 14:54 - atualizado em 03.10.2012 às 13:03

Quem tentou comprar ingressos para a Campus Party hoje (02) enfrentou alguns problemas. Hackers invadiram e derrubaram o site do evento em protesto ao preço dos ingressos. O co-fundador do evento, o espanhol Paco Ragageles, reclamou em seu Twitter sobre a atitude.

Por meio da rede social, Paco disse: "Uma coisa é protestar, outra é ataque DDoS. Estamos tentando solucionar o ataque, que já foi reportado às autoridades".

Ele também mostra sua indignação ao dizer que as pessoas responsáveis pelo ataque, que sobrecarregou os servidores, não tinham informações corretas sobre os preços dos ingressos.

Paco postou diversas vezes em seu perfil do Twitter uma mensagem dizendo que campuseiros brasileiros de baixa renda poderão ter bolsas de desconto no valor do ingresso de 50% e 100%. O blog do evento explica o motivo dos valores estarem altos e conta como vai funcionar a questão das bolsas.

A organização afirma que o evento custa mais de R$ 25 milhões, o que dificulta a diminuição do valor dos ingressos.

"O dinheiro arrecadado com a venda de ingressos e o camping representa somente 10% desse imenso orçamento, que cobrimos com a participação de patrocinadores para não encarecer o conhecimento e o networking de todos vocês", explicam os organizadores.

A partir de 1º de novembro, quem achar que tem direito a uma bolsa por baixa renda deve entrar no site do evento e solicitar a sua. A partir do dia 04 de outubro, mais informações a respeito do assunto estarão disponíveis.

O valor do primeiro lote - que vai do dia 02/09 ao dia 12/10 - é de R$ 300. Depois disso, quem garantir o seu ingresso até o dia 31/10 pagará R$ 400. E quem deixar para comprar a partir do dia 01/11 vai ter que desembolsar R$ 500.