Grupo de campuseiros quer criar associação para exigir melhorias na Campus Party

Por Rafael Romer | 30.01.2015 às 16:32 - atualizado em 30.01.2015 às 16:57
photo_camera Canaltech/Rafael Romer

A Campus Party 2015 só começa oficialmente na próxima terça-feira (3), mas desde a noite desta quinta (29) um grupo de campuseiros já começou uma mobilização para a formar uma associação oficial de participantes da Campus Party e reivindicar por "melhorias, produtos e serviços ligados à realização do evento".

O grupo colocou no ar uma pesquisa de interesse para angariar apoio de outros campuseiros através da comunidade Grupo Campus Party Brasil do Facebook, grupo aberto que hoje reúne mais de 10 mil participantes. Até a tarde de hoje, cerca de 115 apoios e assinaturas já haviam sido coletados pelo movimento. De acordo com Aline Carvalho, uma das organizadoras da iniciativa e moderadora do Grupo Campus Party Brasil no Facebook, a associação foi idealizada por um grupo paralelo de cerca de 70 campuseiros, veteranos de Campus Party e ex-participantes da organização do evento, que também mantêm discussões no Facebook.

"Ontem de tarde a gente resolveu criar uma associação, porque tem posts quilométricos no grupo que não chegaram a lugar nenhum", explicou ao Canaltech. "O grupo tem quase cinco anos e todo ano aparecem as mesmas reclamações, a organização sabe desses comentários, o pessoal de comunicação está sempre olhando o grupo". De acordo com a organizadora, a proposta é levar demandas de campuseiros e reclamações sobre problemas frequentes da Campus Party não só para o organização do evento, mas também para autoridades do setor público e patrocinadores.

Realizada anualmente no Brasil desde 2008, a Campus Party é atualmente um dos eventos mais importantes do setor de tecnologia no país e na América Latina, mas historicamente sofre com problemas de organização que viram alvo de críticas dos campuseiros. Reclamações em relação a quedas de energia, como a que afetou o evento no ano passado, além do calor, falta de água, segurança e problemas com a comida são costumeiras na Campus e temas de debate constantes no grupo do Facebook.

Aline, que se prepara para seu quinto evento neste ano e no ano passado trabalhou durante seis meses na coordenação de universidades da Campus Party, afirmou que o evento sempre pede o feedback dos campuseiros no final de cada edição, mas as mudanças raramente são implementadas. "Existe uma rotatividade muito grande não só da diretoria, mas dos funcionários que trabalham lá, a turma todo ano muda", opinou a organizadora. "Então fica até difícil não só pela falta de pessoas para responder, mas porque é difícil continuar uma linha de trabalho. Mudam as pessoas, os processos, então isso é um dos problemas".

Uma vez organizada, a associação deverá estabelecer um estatuto social, um nome e uma sede. A ideia do grupo é realizar uma assembleia já durante esta edição da Campus Party, que está prevista para acontecer na próxima sexta-feira (6), a partir das 22h dentro do Campus. Também haverá distribuição de panfletos para divulgar a iniciativa para campuseiros. De acordo com Aline, a ideia já chegou inclusive ao fundador da Campus Party, Paco Ragageles, que teria se comprometido a se reunir com o grupo nesta edição do evento. A organização da Campus ainda não confirmou esta informação.

A proposta, no entanto, não é promover nenhum tipo de passeata ou protesto para atrapalhar o andamento do evento – ações que já foram questionadas por alguns dos participantes do grupo do Facebook no tópico de discussão da associação.

O outro lado

Através de sua assessoria de imprensa, a Campus Party afirmou ao Canaltech que o diálogo com os campuseiros está sempre aberto por meio de canais como Twitter, Facebook e e-mail. A organização também afirmou que reativou para a edição deste ano o perfil @AjudaCPBR, utilizado para dúvidas específicas do evento.

"Se há um grupo que tem considerações sobre o projeto, estamos dispostos a ouvir e encaminhar o assunto da melhor forma possível, pois estamos sempre buscando aperfeiçoar o evento para proporcionar uma melhor experiência aos nossos campuseiros", explicou a organização do evento no comunicado enviado ao Canaltech.