Campus Party: Fotos e impressões do dia de abertura do evento

Por Redação | 28 de Janeiro de 2014 às 01h34
photo_camera Canaltech/Rafael Romer

Por Stephanie Hering e Rafael Romer

Chegou ao fim o primeiro dia da Campus Party. Ou o "dia zero", se você preferir, já que a programação de verdade só tem início amanhã, terça-feira (28). Na noite de hoje, às 20h, o presidente da Telefônica Vivo, Antônio Carlos Valente, e da Campus Party, Paco Ragageles, participaram da cerimônia de abertura oficial do evento.

Sem muitos problemas com as filas ou na retirada das credenciais, os campuseiros começaram a entrar na Arena e Camping a partir das 10h da manhã desta segunda, duas horas antes do previsto. Entre eles, o 1º campuseiro a entrar, Edvan Silva, que estava acampado na porta do evento desde sábado, recebeu sua credencial especial das mãos do próprio Valente.

Por enquanto, a maior dificuldade que já notamos neste primeiro dia não fica do lado de fora, mas dentro da própria Campus Party: o verão paulistano parece estar especialmente cruel neste ano, e o calor que faz dentro do Anhembi visivelmente incomoda alguns campuseiros. Aliados aos 40 ventiladores distribuídos pela arena, cinco pontos da Sabesp também fazem distribuição gratuita de água gelada, três na arena e dois no camping, mas mesmo assim é impossível não sofrer com a temperatura elevada.

Para quem compareceu à última edição da Campus Party, se localizar dentro do evento não será uma tarefa difícil. O palco principal e os oito palcos de conteúdo estão exatamente na mesma localização da sexta edição da Campus, assim como os balcões para cadastramento de equipamentos eletrônicos, banheiros e área de alimentação.

Neste ano, os campuseiros também poderão contar com mais três lanchonetes à extrema direita da arena: um Spoleto, de massas, uma pizzaria Domino's e um Black Dog, de hot dogs. No entanto, é preciso preparar o bolso: um pão de queijo na lanchonete principal sai a R$ 4,50, enquanto um combo de pizza e refrigerante custa R$ 18 na Domino's.

A arena ainda não está completamente lotada nesta segunda e várias mesas e cadeiras estão disponíveis para campuseiros que ainda não chegaram/se alojaram, inclusive para grupos grandes. Uma das partes mais badaladas da Campus, onde se reúnem os Case Moders, por exemplo, continua bem vazia. Nesta segunda, uma das que chamava mais atenção até agora era o equipamento do vendedor Omar Majzoub, de 26 anos, que presta uma homenagem à trilogia de máfia O Poderoso Chefão. "Eu gosto do Poderoso Chefão, não é meu filme preferido, nem li nada, mas é um tema que as pessoas gostam", explica.

O programador Henrique Vicente, 27, também pretendia exibir seu gabinete personalizado durante a feira. Acompanhado de sua namorada, Maiara Santos, 25, Henrique disse que estava ansioso pelo keynote de Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, e também pelas palestras e mesas de Modding. "Acho que essa vai ser a melhor Campus Party", opina.

Para chegar até a Campus Party, uma linha de ônibus gratuita foi disponibilizada aos campuseiros e visitantes, que parte da estação Portuguesa-Tietê do metrô. Contudo, apesar do site oficial dizer que o ônibus estaria na Rua Uripiara, a aproximadamente 500 metros da estação, achamos o transporte do outro lado da Avenida Cruzeiro do Sul, no final da Rua Marechal Odílio Denys. O ônibus não estava sinalizado e era possível identificá-lo somente pela camiseta de dois colaboradores do evento.

Testamos as velocidades de download e upload ao longo do dia de hoje e vimos variações que iam de 0.7 Mbps a 20 Mbps. Durante as primeiras horas de evento, alguns campuseiros chegaram a reclamar nas redes sociais de mesas sem conexão ou com cabos quebrados, mas grande parte dos problemas parecia resolvido até a tarde de hoje. De acordo com a Telefônica Vivo, a velocidade disponibilizada é de 40 Gbps.

Para quem deseja usar Wi-Fi, infelizmente, só se for por roteador ou usando a rede criada por algum amigo. Isso porque a internet sem fio provida pelo evento ainda está em caráter experimental e não tem previsão para ser implementada oficialmente. Segundo a organização, testes serão realizados ao longo desta semana para quem sabe, em edições futuras, a tecnologia ser uma alternativa à internet cabeada.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.