Campus Party 2014: dois homens são presos por compartilhar pornografia infantil

Por Caio Carvalho | 02 de Fevereiro de 2014 às 01h45
photo_camera Canaltech/Rafael Romer

Todo ano é a mesma coisa: quedas de energia, muito calor e furtos marcam a Campus Party, o maior evento de tecnologia do Brasil. E neste sábado (1), último dia da feira, aconteceu mais um caso que entrará para essa lista de problemas: dois homens foram presos em flagrante por compartilhar fotos de pornografia infantil dentro do evento, no Anhembi, na Zona Norte de São Paulo.

De acordo com Osvaldo Nico Gonçalves, delegado titular da Delegacia da Atendimento ao Turista (Deatur), a polícia foi avisada sobre o ocorrido pelos próprios campuseiros, que rastrearam o IP (Protocolo de Internet) dos computadores dos suspeitos, um biólogo de 30 anos e um metalúrgico de 26, e os identificaram distribuindo material pornográfico infantil. O crime está previsto no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Os dois suspeitos serão transferidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros, na Zona Oeste da capital paulista. Em nota, a organização da Campus Party confirmou que dois usuários foram presos após serem identificados compartilhando pornografia infantil dentro do evento, na tarde deste sábado.

"A organizaçāo da Campus Party confirma que identificou dois suspeitos de compartilhar pornografia infantil dentro do evento na tarde de hoje. Assim que identificados, os suspeitos foram encaminhados pela equipe de segurança do evento para a delegacia mais próxima. A Campus Party informa que monitora todo o sistema de internet fornecido, condena qualquer tipo de ato ilícito, e colabora com as autoridades para que qualquer ilegalidade dentro da rede seja combatida", disse em comunicado.

Nesta segunda-feira (3), a Campus Party deve divulgar um balanço oficial sobre o evento, o que deve incluir roubos, furtos e outras ocorrências registradas na feira. A assessoria de imprensa disse neste sábado que "tomou conhecimento de casos de furto na área Open Campus", a parte da CP que é gratuita e com acesso livre ao público. A organização afirmou também que "reforçou a equipe de segurança para cobrir estas ações" e que "os participantes da área de Startup&makers Camps, campuseiros e visitantes são responsáveis pelos seus pertences".

Apagão

Um dos maiores problemas da Campus Party 2014 foi um apagão que atingiu os campuseiros na terça-feira (28), segundo dia do evento. Por volta das 19h20, foram registradas várias quedas de energia na iluminação do local, mas que não prejudicaram a internet, nem a energia que abastece os computadores dos usuários.

Um dos organizadores falou ao microfone que toda a arena funcionou 100% graças a sete geradores instalados na feira. "Pessoal, queria pedir desculpas, vocês devem ter reparado nas luzes piscando. A arena está 100% no gerador." (...) "As luzes vão piscar pois é um problema do município, não da Campus, mas fiquem tranquilos que estamos 100% funcionais no gerador", disse.

Além do apagão, a internet enfrentou instabilidade na segunda-feira (27), mas o problema foi normalizado no dia seguinte. A máquina para comprar Bitcoins, localizada logo na entrada da Campus, também parou de operar na terça-feira, e voltou a funcionar horas depois.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.