Campus Party 2013: ataques virtuais podem acabar com a Copa 2014 no Brasil

Por Redação | 30 de Janeiro de 2013 às 16h17
photo_camera Divulgação

Com a proximidade da Copa do Mundo de Futebol 2014, que será sediada em várias cidades brasileiras, especialistas em segurança acreditam que o governo e as organizações devem estar preparadas para possíveis ataques vituais que possam desestabilizar o evento. E nesta terça-feira (29), o coronel Eduardo Wailler Vianna, do Centro de Defesa Cibernética do Ministério da Defesa, afirmou em palestra na Campus Party 2013 que ataques cibernéticos podem prejudicar nossa imagem no mundo e também a realização do evento.

"Vamos supor que alguém invada a base de dados de compra de ingressos da Copa do Mundo e comece a vender ingressos em duplicidade. Centenas de pessoas chegariam ao estádio com ingressos falsos. Isso pode gerar confusão, tumulto, morte", exemplificou o coronel ao jornal Folha de S. Paulo.

Segundo Vianna, outra hipótese é a invasão das centrais elétricas de nossos aeroportos, comprometendo o transporte de equipes, jogadores, torcedores e turistas estrangeiros.

Coronel Centro Defesa Cibernética Campus Party

Coronel Eduardo Wailler Vianna (Reprodução: Folha de S. Paulo)

Ainda durante sua apresentação, o coronel afirmou que o Centro de Defesa Cibernética avalia os possíveis locais de risco e utiliza casos anteriores para se precaver de possíveis novos ataques. Além disso, Vianna afirma que o evento Rio+20 foi primordial para que eles conseguissem avaliar os possíveis problemas que podem surgir quando da realização da Copa no país.

Acompanhe a Campus Party 2013

O Canaltech está na Campus Party para fazer a cobertura completa de tudo que acontece por lá. O evento deve contar com mais de 160 mil participantes, 8 mil campuseiros, e acontece entre segunda-feira (28) e domingo (3) no Parque Anhembi, em São Paulo.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.