Nokia anuncia o fim da câmera de realidade virtual Ozo e corte de funcionários

Por Redação | 10 de Outubro de 2017 às 12h35

A Nokia informou nesta terça-feira (10) que vai encerrar as atividades de desenvolvimento da câmera de realidade virtual Ozo. A decisão também acarreta na demissão de 310 funcionários da divisão tecnológica da companhia, com escritórios na Finlândia, nos EUA e no Reino Unido.

O corte de funcionários da Nokia Technologies representa pouco menos de um terço do quadro total do braço tecnológico da fabricante, atualmente com 1.090 empregados.

Segundo a Nokia, a decisão foi motivada, basicamente, devido ao desenvolvimento lento do mercado de realidade virtual. Com isso, ela irá redirecionar os seus esforços no licenciamento de patentes e em produtos de saúde digital.

A Ozo foi anunciada incialmente em 2015, com uma proposta de câmera altamente avançada, voltada para profissionais da área de cinema e produção audiovisual que precisam capturar vídeos em 360 ​​graus com alta qualidade. O equipamento foi vendido sob a etiqueta inicial de US$ 60 mil. O valor foi reajustado posteriormente para US$ 45 mil.

Em comunicado oficial, a Nokia garantiu que irá manter o compromisso com os clientes que adquiriram a câmera de realidade virtual, embora não tenha fornecido detalhes específicos sobre como isso funcionará.

"A Nokia Technologies está passando por momento em que, com foco e investimentos diretos, pode aumentar de forma significativa a aposta no mercado digital de saúde e deve aproveitar essa oportunidade", explicou Gregory Lee, presidente da Nokia Technologies.

Fonte: Nokia

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.