O fim de uma era: Kodak vai vender sua divisão de fotos

Por Redação | 24 de Agosto de 2012 às 13h45

A Kodak anunciou nesta quinta-feira (23) seus planos de vender alguns de seus principais negócios para conseguir mais dinheiro e evitar sua falência. O anúncio foi feito pelo chefe executivo da empresa, Antonio Perez, durante uma conferência.

A companhia planeja iniciar um leilão dos seus negócios, incluindo sua divisão de imagem e documentos, quiosques de revelação de fotos, produtos para câmeras e de papel-foto, até 2013. De acordo com o Silicon Republic, os departamentos de impressão, de imagem digital e de filmes cinematográficos permanecerão sob a custódia da Kodak.

Fundada em 1889, a Kodak ajudou a configurar o setor de fotografia e consolidar esta arte, porém, não se adaptou perfeitamente à era digital e em janeiro deste ano entrou com o pedido de proteção de falência. Além disso, a empresa está em meio a um leilão de patentes, que, ao que tudo indica, não irá render a quantia esperada pela Kodak para quitar alguns empréstimos.

"O início de um processo para vender os negócios de imagem e documentos personalizados é um passo importante na reorganização da nossa empresa para concentrarmos nos mercados comerciais e permitir que a Kodak acelere seu crescimento", afirmou Perez. "Além disso, continuamos nossos esforços para reduzir a nossa estrutura de custos e otimizar os modelos operacionais, para retomar a empresa à lucratividade".

Segundo o Electronista, a Kodak deverá se apresentar diante de um juiz federal de falência no dia 30 de agosto.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.