Fotografia digital: como escolher a melhor câmera para você

Por Caroline Hecke | 23.05.2014 às 16:10

Até pouco tempo, câmeras DSLR eram praticamente inacessíveis à maioria do público - e as câmeras compactas ainda deixavam a desejar na qualidade das imagens capturadas. Mas isso tudo mudou e hoje é possível encontrar câmeras que captam imagens de qualidade até mesmo em um celular.

Mas, para muita gente, as DSLRs ainda são vistas como a melhor opção de câmera. E será que é preciso mesmo investir alto para ter bons registros? Se você está em dúvida e ainda não sabe qual tipo de equipamento comprar, confira este guia que vai ajudar a entender que tipo de câmera é a melhor alternativa para as suas necessidades.

Tipos de câmera

A primeira coisa a se ter em mente é o tipo de câmera que você pode encontrar no mercado atualmente. São basicamente três alternativas: DLSR, compacta e superzoom.

A DSLR é a câmera geralmente usada por profissionais. Ela é a versão digital das SLRs, as câmeras de controle manual usadas com filme. Com ela, você pode trocar de lentes conforme o assunto fotografado. Ela é ideal para quem quer ter total controle sobre o resultado da imagem a ser capturada.

cameras

Fonte: Divulgação/Canon

A superzoom é também chamada de semi-profissional. Grande parte dos modelos conta também com a possibilidade de usar controles manuais, o que é uma boa alternativa para quem quer começar a aprender fotografia, mas não quer gastar muito. Elas são intermediárias entre as DSLRs e as compactas. Elas têm o corpo menos robusto e não contam com lentes intercambiáveis, embora algumas marcas permitam que você adapte lentes específicas sobre as originais do equipamento, dando um “upgrade” no funcionamento da câmera.

Já as compactas são as câmeras pequenas, mais comuns no mercado. Embora diversas marcas também permitam ao usuário a determinação de configurações para os cliques, elas geralmente são utilizadas para o modo automático, em que você não precisa fazer nada além de apertar o botão de disparo. Entre as vantagens está a economia na compra, já que muitas das compactas são muito mais baratas que DSLRs, além da portabilidade: as compactas são leves e fáceis de carregar.

Quanto gastar?

Antes de sair procurando câmeras, é preciso determinar um orçamento para a sua compra. Para começar a pesquisar, avalie o quanto você está disposto a gastar em uma câmera nova. De nada adianta querer levar para casa um equipamento de ponta se o seu orçamento é limitado, por isso, tenha os pés no chão e seja realista para fazer a melhor compra sem ultrapassar a verba.

Ao mesmo tempo, se você não tem pressa em adquirir uma nova câmera e ainda não pode investir no equipamento ideal, o melhor é esperar até que você possa levar para casa algo que seja compatível com suas necessidades. É melhor esperar um pouco mais do que se arrepender da compra depois.

Qual é a sua experiência?

Agora você precisa ser honesto consigo mesmo: você entende de fotografia? Já sabe como fotografar em modo manual? Se ainda não sabe, você quer comprar uma câmera para aprender técnicas avançadas? Se você não respondeu positivamente a nenhuma questão acima, já pode deixar as DSLRs de lado.

Para quem tem como objetivo apenas capturar momentos em viagens, festas de família e reuniões com amigos sem se preocupar com nada, uma câmera profissional pode atrapalhar muito mais do que ajudar. A grande vantagem desse tipo de equipamento é a possibilidade de controlar manualmente cada ajuste e, se ela não for usada com esse propósito, seu diferencial se perde - e a diferença de dinheiro investida nela é em vão.

Nesse caso, a DSLR acaba sendo uma câmera grande demais para carregar por aí, o que não é nada confortável em uma viagem ou em momentos mais íntimos, como uma festa de família, por exemplo. Além disso, ela chama muito mais atenção de quem está a sua volta, o que pode até ser perigoso em alguns momentos. Então, deixe de lado a vontade de posar com uma câmera profissional e procure uma boa compacta.

O que você vai fotografar?

O tipo de assunto a ser fotografado também deve ser considerado na hora da escolha do equipamento. Se você não tem um interesse profundo na fotografia, mas tem vontade de fotografar esportes, shows ou animais, por exemplo, você pode optar por uma superzoom. Como o próprio nome sugere, essas câmeras permitem uma maior aproximação do objeto a ser fotografado, sem a necessidade de um equipamento tão robusto como uma DSLR.

Caroline Hecke

Algumas imagens são feitas apenas com a configuração manual. Fonte: Caroline Hecke

Se você quer fotografar paisagens e acontecimentos do dia a dia, opte pelas compactas. Elas não contam com um zoom muito poderoso, mas se aproximação não for seu principal interesse, não tenha culpa em escolher um modelo mais simples, já que a economia pode valer a pena na maioria dos casos.

Já a DSLR é o equipamento ideal para quem quer levar a fotografia a sério, seja como profissão ou como hobby. Só escolha esse tipo de equipamento se você quiser se aprofundar no assunto, afinal, elas são câmeras mais caras e que nem sempre atendem a todas as suas necessidades.

Um bom exemplo disso é a fotografia macro: grande parte das compactas e superzoom contam com um modo especial para fotografar objetos de muito perto. Já as profissionais exigem a compra de lentes adicionais para isso, o que pode ser um gasto desnecessário para quem vai usar a função apenas casualmente - além de todo o trabalho de carregar lentes adicionais.

Câmeras esportivas

Outra categoria de câmera tem se popularizado recentemente: as câmeras compactas feitas para esportistas. A mais conhecida delas é a GoPro. Esse tipo de equipamento é a escolha certa para quem quer fazer imagens muito próximas aos acontecimentos a serem registrados - tanto para fotos quanto para filmes. Elas contam com cases especiais a prova de água, poeira e quedas, o que é essencial para esse tipo de registro.

É hora de refinar as buscas

Agora que você já conhece bem os tipos de câmera que pode encontrar por aí e já definiu qual é o melhor tipo de equipamento para você, é hora de ter atenção aos detalhes para selecionar o modelo que mais lhe agrada.

Qual marca escolher?

A escolha da marca é algo bastante pessoal, já que cada uma conta com suas vantagens e desvantagens, dependendo da preferência de quem vai utilizar o equipamento. Mesmo assim, alguns cuidados são essenciais.

 cameras

Fonte: Reprodução/What DIgital Camera

Fuja das marcas desconhecidas. É muito raro que uma marca da qual você nunca ouviu falar apresente bons resultados em seus produtos. Embora câmeras de fabricantes desconhecidos tenham um preço mais atraente, as chances de que você se arrependa são enormes. De preferência, procure marcas que, além de serem conhecidas, já tenham espaço garantido no mercado de fotografia.

Megapixels são mesmo importantes?

Os megapixels são importantes, mas nem sempre uma câmera de 16MP é melhor do que uma de 12MP. O tipo de sensor utilizado em cada modelo e marca também influencia muito na qualidade da imagem final. Para entender mais sobre isso, clique aqui.

Armazenamento e bateria

Outro ponto a ser observado na hora de comprar sua câmera é o tipo de armazenamento usado. Além de pesquisar o modelo de câmera, confira qual tipo de cartão de memória ela utiliza para não ter surpresas na hora de comprar os acessórios.

Além disso, alguns modelos compactos e superzoom deixam as baterias de lado para apostar em pilhas comuns. A escolha entre ambas as opções também deve considerar uma série de fatores. De uma maneira geral, o melhor é apostar em câmeras que utilizem baterias, já que a energia delas vai durar muito mais tempo do que das pilhas.

Se você apostar em marcas conhecidas, como Canon e Nikon, não precisa se preocupar com a possibilidade de não encontrar baterias para reposição no futuro: os grandes fabricantes geralmente mantêm o mesmo modelo de bateria em suas séries, o que facilita a troca em caso de problemas.

Tempo entre disparos

Poucas coisas são mais irritantes na hora de fotografar do que a demora entre um clique e outro. Isso pode fazer com que você perca momentos importantes. Por isso, na hora de comprar uma câmera, escolha aquela que tenha um tempo menor entre um disparo e outro.

Visor óptico

Se você tem a opção de comprar um equipamento que, além da tela digital, conte também com um visor óptico, faça essa escolha. Em ambientes com luzes muito fortes é muito mais difícil visualizar o conteúdo no display. Nesses casos, você passa a contar com uma segunda opção.

Vá às compras!

Assim que você souber o modelo ideal de câmera para você, é hora de fazer a compra. Antes disso, pesquise na web para não deixar escapar nenhuma oferta. Sites de comparação de preço podem ser uma ótima opção também.

Por fim, lembre-se: uma boa câmera não é sinônimo de boas fotos. Para ter bons resultados em qualquer tipo de equipamento, o melhor é ter atenção na hora de fotografar e caprichar na escolha dos cliques. Boa sorte!