Entendendo o Business Intelligence (BI)

Por Diego Elias | 13 de Março de 2014 às 16h05

Imagine uma situação em que todas as informações existentes em sua empresa neste momento estivessem a sua disposição. Pense em todos os dados de planilhas Excel, dos papéis sobre sua mesa, do CDs dentro da sua gaveta, dos textos em seu computador, dos dados nos sistemas de informações da sua organização, das informações externas do mercado, dos dados em seu pen drive, das informações internas dos setores da empresa (RH, marketing, contabilidade, financeiro etc.). Tudo isso ao alcance de um clique para a sua análise e tomada de decisão. Pensou? Acha impossível? Mágica? Não, não. Isso é o Business Intelligence (BI).

O BI é um conceito da década de 80 originado pelo Gartner Group, que engloba o processo de organização, coleta, transformação, análise e monitoramento das informação para suporte à tomada de decisão. Seu crescimento se deve, principalmente, pela necessidade do mercado por informações gerenciais.

No início, o BI despertou dúvidas e desconfianças entre os gestores da época. Receios que com o tempo foram respondidos e bem esclarecidos através de sua efetividade no mercado. O fato é que hoje, felizmente, já não se discute mais o potencial de sua aplicabilidade, mas sim de como se beneficiar dessa poderosa solução. Casos de sucesso em centenas de empresas consolidam cada vez mais o BI no mercado, firmando-o de uma vez por todas como um recurso essencial à gestão.

A solução proporciona o acompanhamento de tendências com base em informações históricas, comparativo de cenários e gerenciamento de metas e indicadores. Tudo isso em uma interface amigável com auxílio de gráficos e outros recursos visuais.

Apesar de parecer complexo, o BI tem um propósito relativamente simples: o de transformar dados em insights valiosos para o negócio. E é isso que faz toda a diferença no dia a dia das organizações, onde a velocidade e precisão de repostas podem custar a sobrevivência de empresas neste mercado tão acirrado e competitivo.

Para um melhor entendimento, imagine o BI como a forma de obter informações de maneira rápida, assertiva e consolidada. Onde antes demoravam-se semanas para criação de relatórios, hoje com o BI duram apenas segundos. Onde antes haviam informações descentralizadas, hoje com o BI estão consolidadas. Onde antes as informações eram voláteis, hoje com o BI são históricas.

Toda essas características do BI permitem flexibilidade no acompanhamento das atividades empresariais, melhorando a gestão da informação e auxiliando a profissionalização do trabalho organizacional.

A cada dia que passa, tecnologias como essa se tornam obrigatórias para aquisição de diferencial competitivo. O risco do gerenciamento através da intuição já não é mais tolerado e se demonstra muito ineficaz. Muito pelo contrário, as decisões cada vez mais devem ser pautadas em informações precisas para ganhar respaldo e consequentemente aprovação dos demais.

Logo devemos estar bem atentos a essa incrível solução, que está aí para alavancar resultados e agregar valor ao negócio. Isso tudo se reverte em melhor qualidade nos serviços e produtos, além de proporcionar maior satisfação aos clientes, que no final das contas é o maior patrimônio de qualquer empresa.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.