A importância do PMO no planejamento de projetos logísticos

Por Colaborador externo | 23 de Setembro de 2014 às 08h17

Por Rodrigo Recchia*

O segmento de operadores logísticos baseia-se, em grande parte, na elaboração e implementação de projetos para atender às normas técnicas e adaptar-se às novas tecnologias. Adequando-se aos processos e características de seus depositantes e garantindo também o prazo e a qualidade no manuseio, transporte e entrega das mercadorias aos clientes finais, o PMO (Project Management Office) oferece inúmeras vantagens competitivas à empresa para o planejamento e execução de seus projetos.

Uma organização com maturidade em gerenciamento de projetos pode fazer uso de um PMO para chegar à excelência de atendimento esperada pelo seu cliente. Logo, não basta ter somente a infraestrutura e tecnologia adequadas, é necessário saber utilizá-las, tendo projetos estratégicos que gerem competitividade e liderança em seu segmento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Diante deste cenário, eis que surge uma questão: Qual a importância de um PMO para o desenvolvimento de projetos logísticos de uma empresa? O PMO atua como organizador dos projetos de uma empresa, definindo suas prioridades e subsidiando, através de diversos critérios, a tomada de decisões pela alta administração. Possibilita, assim, promover o cumprimento das metas estabelecidas e servir de suporte aos gerentes de projetos na execução dos objetivos traçados pela empresa.

A customização de softwares logísticos como WMS (Warehouse Management System) e TMS (Transportation Management System) se faz constante neste ambiente de intensas transformações, exigindo, desse modo, planejamento e organização. Acoplar as estratégias advindas da utilização do PMO no acompanhamento das soluções implementadas por tais softwares favorece a redução de custos e prazos, evita o retrabalho e garante a qualidade dos resultados.

O setor de PMO pode, portanto, atuar de diversas maneiras, como, por exemplo, ser o “elo” da área estratégica com a área de projetos, ou mesmo gerar ideias e propor alternativas para o setor operacional. Logo, por se antecipar às mudanças no mercado e por ter como característica a pesquisa e o planejamento, a presença de uma equipe de PMO, auxiliando na execução de projetos, será cada vez mais imprescindível para uma empresa se manter competitiva.

*Rodrigo Recchia é gestor do produto WMS da Store Automação, companhia de Tecnologia da Informação especializada no setor logístico

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.