Xiaomi considera ofertar suas ações ao público ainda em 2018

Por Redação | 06 de Dezembro de 2017 às 13h15
divulgação
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Os altos executivos da Xiaomi, fabricante chinesa conhecida por seus smartphones, estão em negociação para fazer a oferta pública inicial, ou IPO, das ações da empresa. A expectativa é que eles consigam levantar quantias superiores a US$ 5 bilhões através da oferta, que deve ocorrer no segundo semestre de 2018 na Bolsa de Hong Kong.

Caso seja bem-sucedida, a empresa, que foi avaliada em US$ 46 bilhões há três anos, espera bater a marca dos US$ 50 bilhões.

A Xiaomi foi fundada em 2010 e já chegou a ser a startup mais valiosa do mundo. Com a abertura para investimentos por empresas privadas, a fabricante pode deixar algumas concorrentes no chinelo, como Huawei e OPPO. Além da IPO, os executivos estão investindo agressivamente em vendas na Índia, país onde está em vias de se tornar mais popular que a Samsung.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Banqueiros chineses, entretanto, estão céticos quanto à quantia de US$ 5 bilhões esperada pelos executivos da fabricante de smartphones.

Mas isso não assusta Lei Jun, líder da companhia. Ele informou: "Vimos o aumento das marcas chinesas. Na próxima década, o grande número de marcas chinesas continuará a crescer e se internacionalizar. A tendência é bastante clara".

O recorde de arrecadações de empresas de tecnologia chinesa que abriram IPOs em Hong Kong é da gigante do marketplace Alibaba, com US$ 25 bilhões arrecadados.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.