Tesla vê aumento na produção e espera maior ano de sua história

Por Felipe Demartini | 24 de Maio de 2019 às 10h18
Divulgação
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

Um e-mail vazado e escrito por Elon Musk pinta um panorama positivo para a Tesla Motors, apenas dias depois de a empresa atingir o valor mais baixo de suas ações nos últimos dois anos e meio. No texto, que surgiu na rede social chinesa Xueqiu e rapidamente apareceu em outras, como Reddit e Twitter, o fundador da montadora congratula funcionários pela marca de 900 modelos Model 3 saindo das fábricas todos os dias e diz esperar que 2019 supere o recorde do quarto trimestre do ano passado, sendo o maior da história da empresa em entregas e vendas.

De acordo com o e-mail, a companhia estaria próxima de atingir a esperada marca de entregar mil veículos por dia — o patamar atual é de 900, mas fornecedores de componentes e as próprias fábricas da Tesla já estariam entregando peças suficientes para que a meta seja atingida, faltando apenas que a montagem também siga o ritmo. Musk acredita nisso e diz que, em breve, a companhia chegará ao mítico ritmo de finalização do Model 3.

O primeiro modelo acessível e focado em produção em massa da Tesla Motors chamou a atenção no lançamento, como não poderia deixar de ser. Entretanto, a montadora logo se mostrou incapaz de atender à altíssima demanda, mas estaria cumprindo todos os compromissos, mesmo passando por dificuldades que envolvem uma balança complicada entre demissão de funcionários e corte de custos e a necessidade de aumento na entrega de veículos.

Foi justamente por conta disso que vieram as más notícias desse começo de semana. Na quarta-feira (22), os papeis da Tesla Motors fecharam o pregão valendo menos de US$ 200. Apenas nos últimos dias, a queda acumulada já é de mais de 11%, iniciada depois que autoridades americanas determinaram que o piloto automático de um Model 3 estava ativado durante um recente acidente com vítima fatal, ocorrido em março.

A recuperação citada foi reflexo, justamente, do vazamento do e-mail, com uma alta de 1,5% que não foi suficiente para levar os papeis de volta à marca dos US$ 200. Ajudou o fato de a Tesla Motors ter confirmado a comunicação de Musk a seus funcionários e também os bons ventos. Resta ver, agora, se a empolgação se tornará realidade em breve, como o texto afirma.

Fonte: Xueqiu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.