Spotify fecha primeiro dia na Bolsa em alta, mas pede calma aos acionistas

Por Wagner Wakka | 04 de Abril de 2018 às 09h09
photo_camera Reprodução
TUDO SOBRE

Spotify

O Spotify estreou na Bolsa de Valores de Nova York em um cenário de sucesso, mas ainda incerto. As ações da empresa chegaram a ser negociadas por até US$ 165,90 e fecharam o dia em US$ 149,60, o que representa um aumento de 12% em relação ao preço inicial dos papéis.

O valor da empresa chegou a bater os US$ 29,5 bilhões, mas fechou o dia em US$ 26,6 bilhões. A empresa deixou bem claro no início da manhã de ontem que, embora tenha tido um bom início, a proposta é ter calma e investimentos a longo prazo.

Para isso, ela adotou uma forma de abertura de capital pouco usual em listagem direta. Ou seja, a proposta é que acionistas atuais vendam suas ações para o público, aumentando a participação externa na companhia. No IPO convencional, a empresa se abriria direto para novos acionistas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em termos de mercado, essa medida torna a abertura de capital mais barata. Por outro lado, ao depender de um investimento do público, a movimentação tende a ser mais lenta. A empresa atualmente conta com mais de 90 milhões de contas de usuários gratuitos e 71 milhões de assinantes na plataforma. A expectativa para este ano é de que o serviço cresça e bata a meta de 96 milhões de assinantes pagos.

No ano passado, embora tenha tido um dos melhores em termos de faturamento, com um montante de US$ 4,9 bilhões, a empresa acumulou uma de suas maiores perdas: US$ 1,5 bilhão. Como resposta a isso, o Spotify disse aos seus investidores que vai renegociar os acordos com gravadoras e tentar cortar os gastos gigantescos do ano passado.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.