Rumores de compra pela Apple valorizam ações da GoPro

Por Redação | 11.12.2015 às 11:45
photo_camera Divulgação

Para qualquer empresa, poucas coisas podem ser melhores do que a compra por uma maior, principalmente quando a interessada é a Apple ou o Google. No caso da GoPro, apenas rumores sobre uma eventual aquisição pela Maçã já foram suficientes para alavancar em 16% o valor de suas ações na Bolsa de Valores, uma alta meteórica que ela já não via há algum tempo.

Os boatos surgiram depois que analistas de mercado da consultoria FBR afirmaram que, com o foco recente da Apple em tecnologias vestíveis e na prática de exercícios, os equipamentos da GoPro “cairiam como uma luva” no portfólio da empresa de Cupertino. Além disso, não é a primeira vez que surgem conversas de que a Maçã estaria querendo entrar no segmento de câmeras esportivas, tendo patentes relacionadas a isso e até mesmo incentivando a produção de equipamentos do tipo adaptados para o iPhone.

Sobre uma possível aquisição em si, entretanto, a Apple não se pronunciou, o que não impediu que as ações subissem de preço. Isso acontece pois, para os investidores, onde há fumaça há fogo. Mais do que isso, as ações da GoPro vinham acumulando uma baixa de mais de 45% ao longo dos últimos meses, então os rumores, mesmo que falsos, acabaram aparecendo como uma boa notícia também para os acionistas da fabricante de câmeras.

Como sempre, a Apple não falou sobre o assunto e nem mesmo tem o costume de falar sobre aquisições antes que elas efetivamente aconteçam. Não se sabe se algum tipo de negociação entre as partes realmente está acontecendo. Por outro lado, já há quem afirme que a previsão de analistas pode não ser um indício de uma aquisição, mas sim a fagulha que a detone, uma vez que a Maçã pode olhar a GoPro com mais carinho agora.

Os fundos financeiros para uma aquisição desse tipo, entretanto, não faltam. Em seu último trimestre, a GoPro acumulou faturamento de US$ 400,3 milhões, um total abaixo dos US$ 433 milhões que eram aguardados por acionistas de mercado. Com um valor de mercado de cerca de US$ 3 bilhões, seria mais uma daquelas compras gigantescas do mundo da tecnologia, mas também uma que não machucaria em quase nada os fartos caixas da Apple.

Fonte: MarketWatch