McAfee pode voltar à Bolsa com valor de mais de US$ 5 bilhões

Por Felipe Demartini | 11 de Julho de 2019 às 09h43
Reprodução
Tudo sobre

McAfee

Saiba tudo sobre McAfee

Ver mais

A McAfee estaria preparando uma nova abertura de capital, retornando à Bolsa de Valores dos Estados Unidos com um valor de mais de US$ 5 bilhões. O IPO renderia pelo menos US$ 1 bilhão em investimentos e seria uma demonstração de força de uma empresa que, desde meados de 2017, opera de forma quase independente novamente, após mais de seis anos sob o controle da Intel.

Os detalhes sobre o assunto ainda são escassos, mas de acordo com as fontes que revelaram os planos à imprensa americana, executivos e diretores da McAfee já estariam se encontrando com bancos para viabilizar os planos de abertura de capital. O desejo dos dirigentes seria aproveitar não apenas o bom momento da McAfee, mas também os ventos favoráveis no mercado de tecnologia como um todo, se unindo à leva de empresas do setor que também disponibilizaram suas ações na Bolsa neste ano.

Do fundador John McAfee, entretanto, só restou o nome, com a personalidade excêntrica dele se distanciando da empresa que ele criou ao ponto de o próprio, mais de uma vez, recomendar a desinstalação das soluções de segurança da companhia. Ainda assim, ela continuou a crescer e, na opinião do mercado, ganhar robustez a ponto de considerar, agora, um retorno ao mercado de ações.

A diferença entre a empresa de segurança e as outras, porém, é que ela está pisando em terreno conhecido. A McAfee começou a vender suas ações originalmente em 1999 e se manteve na Bolsa até ser comprada pela Intel, em 2011. O negócio de US$ 7,5 bilhões manteve o funcionamento da companhia de segurança, mas alterou seu nome, o que gerou certo desconforto. Em 2017, ela saiu do controle da fabricante de chips e voltou a atuar de maneira quase independente, com 51% de suas cotas pertencendo ao banco de investimentos TPG.

A entrada da empresa de private equity, inclusive, representou um passo importante para a McAfee, já que ela não apenas adquiriu a parcela majoritária das ações por US$ 4,2 bilhões e encerrou o controle da Intel sobre a companhia, como também investiu mais US$ 1,1 bilhão para a expansão dos negócios. A estratégia deu certo, já no final de 2016, a firma de segurança anunciou um crescimento de 11%, com números sempre positivos desde então.

Mais do que aproveitar a febre das empresas de tecnologia na Bolsa, a McAfee também estaria de olho no promissor mercado de segurança da informação, que deve chegar a um valor total de mais de US$ 120 bilhões ao final do ano que vem. Aproveitar essa onda, inclusive, seria um dos intuitos da abertura de capital, que também estaria envolvendo mudanças na estrutura de negócios.

A companhia, porém, não se pronunciou sobre os rumores. Os encontros citados com banqueiros estariam marcados para acontecerem ainda nesta semana e, se a ideia é abrir o capital ainda em 2019, resta pouco tempo, o que significa que, se há verdade nas informações, ela não deve demorar para ser divulgada oficialmente.

Fonte: The Wall Street Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.