Analista prevê que ações da Apple devem cair bastante e atingir US$ 425

Por Redação | 08.11.2012 às 11:31

Nesta quarta-feira (7), o CEO e cofundador da firma de investimentos Doubleline Capital, Jeffrey Gundlach, estimou que as ações da Apple deverão enfrentar um período de queda ao longo dos próximos meses, atingindo a marca de USS$ 425 (cerca de R$ 864).

Como o valor dos papéis da empresa de Cupertino vem apresentando retração desde o dia 19 de setembro deste ano, caindo mais de 20% desde então, Gundlach acredita que a empresa perdeu sua capacidade de inovação e, por isso, irá enfrentar um período de baixas na Bolsa de Valores.

Em meados de setembro, as ações da empresa bateram o recorde de US$ 705 (R$ 1.433), logo após o anúncio do tão aguardado iPhone 5. No entanto, o executivo acredita que o lançamento da versão de 7,9 polegadas do seu tablet, o iPad mini, foi um verdadeiro "exemplo de falta de inovação".

iPad mini

Gundlach acredita que lançamento do iPad mini demonstra falta de inovação da Apple

"Uma vez que você começa a mudar apenas o tamanho dos seus produtos, eu começo a acreditar que você não é uma empresa verdadeiramente inovadora", afirmou Gundlach à CNBC. "Eu imagino que eles começarão a lançar o iPad tutti-frutti, com várias cores diferentes", brincou. Além disso, Jeffrey Gundlach acredita que o medo dos investidores e a alta dos impostos também exerceram um papel importante para a queda das ações da Apple.

Esta não é a única previsão negativa para a empresa. Um ex-funcionário da Apple também declarou que, a partir de agora, o declínio da Maçã é inevitável.

Essas previsões se diferem muito de uma estimativa publicada pela Topeka Capital Markets no começo do ano, que disse que as ações da companhia deverão atingir o pico de US$ 1 mil (R$ 2.033) em 2012.

E no pregão de ontem (7), as ações da Maçã recuaram mais de 4%, chegando a valer US$ 556 (aproximadamente R$ 1.130). Com este resultado, a empresa atingiu o menor valor nos últimos cinco meses, apontando para uma tendência de baixas nos próximos dias.