Facebook cria time interno para estudar blockchains

Por Felipe Demartini | 09 de Maio de 2018 às 12h18
Tudo sobre

Facebook

O Facebook criou, nesta semana, um time dedicado exclusivamente a estudar blockchains. A equipe será liderada por David Marcus, que atuava como um dos principais executivos do Messenger, e será voltada para entender como funciona a tecnologia que está por trás, principalmente, das moedas virtuais e de que maneira ela pode ser aplicada à rede social e outros aplicativos da empresa.

Na empreitada, Marcus trabalhará junto com uma equipe pequena, com cerca de dez funcionários. O time, porém, tem outros executivos de peso vindos principalmente do Instagram, como o vice-presidente de engenharia da rede social, James Everingham, e o vice-presidente de produtos da plataforma, Kevin Weil.

Observando os backgrounds variados de cada um deles, dá para perceber que o Facebook deseja, mesmo, entender como tudo funciona e de que maneira essa tecnologia pode ser aplicada internamente. Marcus, por exemplo, foi presidente do PayPal e é um dos diretores da Coinbase, um dos principais câmbios de criptomoedas do mercado. Sendo assim, a abordagem das blockchains como um possível modelo de pagamento parece ser um caminho óbvio.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entretanto, o executivo também foi um dos grandes nomes por trás da separação do Messenger, que deixou de ser atrelado diretamente ao Facebook para se tornar uma plataforma de comunicação individual. Com isso, vieram também as iniciativas que agregaram ao serviço, com os bots e as plataformas de comércio eletrônico, dois conceitos, entre tantos outros, nos quais a blockchain pode ser aplicada.

Enquanto isso, da mesma maneira, Everingham e Weil foram nomes fundamentais no crescimento do Instagram, principalmente no que toca a adição de novas funções e recursos. Imaginar uma utilização para o sistema na rede social de fotografia soa mais complicado, mas basta pensar que as blockchains vêm sendo aplicadas em servidores como método de criptografia para entender apenas um dos tantos caminhos possíveis.

Pensar fora da caixa, entretanto, parece ser a diretriz do grupo de trabalho, de acordo com as fontes ligadas ao Facebook. Em sua nova função, Marcus responderá diretamente ao diretor de tecnologia da empresa, Mike Schroepfer, em um movimento que também faz parte da reorganização na gerência da companhia, com novos líderes sendo apontados e a criação de três grandes divisões voltadas para seus três pilares essenciais – plataformas e infraestrutura (onde está o time dedicado às blockchains); produtos centrais como publicidade, análise e dados; e aplicativos.

Em publicação, Marcus confirmou a mudança de posto e lembrou grandes feitos de sua época à frente do Messenger, como o aumento significativo no número de usuários, de 300 milhões para mais de um bilhão, e as novas experiências em usabilidade e pagamentos. Agora, ele afirma que vai “começar do zero”, trabalhando diretamente com as blockchains com pensamento orientado às soluções do Facebook.

Fonte: Recode, David Marcus (Facebook)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.