Tesla acusa jornalistas de invasão de propriedade e agressão

Por Redação | 13.10.2015 às 16:59

Um caso muito louco envolvendo a Tesla e alguns jornalistas do Nevada, Estados Unidos, aconteceu na última semana. A montadora está acusando dois profissionais de invasão de propriedade e tentativa de agressão. O caso polêmico aconteceu na última sexta-feira (9), e hoje a empresa resolveu compartilhar publicamente o seu lado do incidente.

De acordo com a Tesla, um funcionário da empresa percebeu que havia duas pessoas tirando fotos da Gigafactory, a imensa fábrica de baterias da montadora que ainda está em construção. Depois de localizar os dois homens e acionar a segurança, o funcionário da Tesla se aproximou deles e pediu que se identificassem, mas eles se recusaram a fazê-lo.

O funcionário notou que os homens carregavam crachás de um jornal local chamado "Reno Gazette Journal" (RGJ) e os notificou de que estavam invadindo ilegalmente uma propriedade particular. Os jornalistas foram convidados a permanecer no local até que o departamento policial da região e membros da segurança da Tesla respondessem à queixa do funcionário. No entanto, as coisas saíram completamente do controle e ficaram realmente insanas.

Veja o que a Tesla alega ter acontecido nas instalações de sua mega fábrica:

"Desconsiderando este pedido, os funcionários do RGJ entraram em seu Jeep. Quando o funcionário da Tesla tentou anotar o número da placa na parte traseira do veículo, o motorista engatou a ré e acelerou em direção ao funcionário da Tesla, derrubando-o, acertando-lhe uma pancada no quadril esquerdo, causando uma laceração ensanguentada de 5 centímetros no seu antebraço direito, uma laceração ensanguentada de 7 centímetros no seu braço e arranhões em ambas as mãos”.

Mas a história não acaba aí. A Tesla alega que quando os jornalistas do RGJ tentaram fugir com seu veículo, eles ainda acertaram um quadriciclo onde estavam dois gestores de segurança da empresa. O motorista do Jeep ainda acelerou para cima do segurança, atingindo-o na cintura.

Quando os oficiais do departamento de polícia local chegaram à fábrica da Tesla, prenderam um dos jornalistas devido às acusações de tentativa de agressão com uma arma mortal e informou que ambos os profissionais do RGJ seriam acusados por invasão de propriedade.

Até agora, o Reno Gazette Journal não se manifestou oficialmente para contestar a versão da Tesla da história, mas disse que seu Jeep chegou com a janela lateral do motorista quebrada e um cinto de segurança cortado.

O caso está sendo investigado e a Tesla disse que não vai mais tolerar os "repetidos atos de invasão de propriedade, incluindo por aqueles que trabalham no RGJ, pois é ilegal, perigoso e precisa parar". A empresa também disse que está acompanhando a investigação do incidente para garantir que os responsáveis sejam levados à justiça.

Fonte: Tesla