Site pornográfico quer dar nome ao ginásio de tricampeão da NBA

Por Rafael Rodrigues da Silva | 13 de Setembro de 2019 às 16h25

Fãs do Miami Heat podem ter uma arena muito mais “quente” nas próximas temporadas da NBA: isso porque o BangBros, um site pornô com sede em Miami, fez uma proposta de compra dos naming rights do ginásio do time.

A proposta, de US$ 10 milhões por um período de dez anos, caso fosse aceita, mudaria o nome da arena para BangBros Center, que poderia ser conhecido pela sigla BBC (no ramo pornográfico, BBC é uma sigla usada para identificar vídeos com “Big Black Cock” ou, em português, grande pênis negro).

A proposta não é apenas uma invenção de marketing, e os diretores do time confirmam que realmente receberam uma oferta de compra de naming rights do site pornô. No documento de oficialização da proposta para o público, o site afirma que a aceitação colocaria lado a lado duas lendas da cidade de Miami, e que o BangBros gostaria de colocar seu “selo de aprovação” na próxima geração de talentos do time.

Desde 1999, o estádio do Heat é conhecido como American Airlines Arena (AAA). Mas, no ano passado a companhia aérea anunciara que não tinha interesse em renovar novamente o contrato para dar seu nome ao local, que deverá chegar ao fim junto com a temporada 2019/2020 da NBA.

Apesar da proposta ser real, dificilmente ela será aceita pelos donos do Heat. Isso porque a American Airlines pagava um valor equivalente a US$ 2 milhões de dólares por ano, e os analistas de negócios da NBA afirmam que, hoje, o naming rights do local vale pelo menos três vezes esse valor. Assim, uma proposta de US$ 1 milhão por ano como a da BangBros - metade do valor pago pela American Airlines no contrato vigente - dificilmente seria aceita pelos administradores da arena.

E é preciso considerar também a direção da NBA como um todo, já que mesmo que o site cubra as propostas concorrentes para o novo nome da arena, é altamente provável que o atual comissário da NBA, Adam Silver, vete a aquisição pelo site pornô. Isso porque ele teria a justificativa de que um contrato do tipo atrapalharia os negócios da Liga, pois seria difícil vender os jogos como um entretenimento para toda a família em um ginásio com nome de site pornô; além disso, as emissoras de TV poderiam facilmente se recusar a dizer o nome do local - ou até mesmo a transmitir jogos do time - caso ele se chamasse BangBros Center.

Assim, mesmo que a proposta seja verdadeira, no fim ela não deverá passar de uma jogada de marketing, pois é praticamente impossível que o site pornô realmente dê nome ao ginásio - mas isso não impede ninguém de sonhar com o BBC.

Fonte: CNet

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.