Site comercializa selfies de usuários do Instagram sem autorização

Por Redação | 14.08.2015 às 09:44
photo_camera Foto: Reprodução

A questão de direitos autorais se tornou bastante discutida conforme as redes sociais foram se popularizando. Neste ano, por exemplo, um artista chamado Richard Prince "roubou" várias fotos do Instagram de pessoas aleatórias, sem nenhum tipo de permissão. Ele fez apenas algumas modificações e as vendeu em uma galeria de arte. Os preços cobrados podiam chegar até US$ 100 mil.

Prince recebeu vários processos por apropriação indevida de trabalho intelectual, mas nada aconteceu, pois a sua defesa é que o material público foi modificado de acordo com a sua visão e transformado em algo diferente.

Agora, um caso parecido volta a criar polêmica. Um site chamado "Sellfie" busca no Instagram fotos com a hashtag "#selfie" e as publica na página. Então, como se fosse um Tinder, a pessoa escolhe se gostou ou não da foto e ainda tem a opção de comprar uma cópia para imprimir com tamanho 10x10. Cada foto pode custar US$ 150.

Sellfie

Quando a foto é comprada, ela automaticamente sai da galeria, fazendo com que cada impressão seja única e exclusiva. O autor da foto não recebe nada pela comercialização no site, criado pelo diretor de arte Damjam Pita, e nem ao menos sabe que a sua imagem está lá. Diferente do primeiro caso, nenhuma foto recebe modificações.

Não sabemos se por questões legais ou apenas de sobrecarga, o site entra e sai do ar com bastante frequência.