PornHub inicia campanha para fazer o primeiro pornô do espaço

Por Redação | 11 de Junho de 2015 às 12h39

Em 1994, a ficção levou a pornografia para as estrelas com “Emanuelle no Espaço”. Agora, duas décadas depois, a indústria pornográfica quer ir além e transformar esse fetiche em realidade: o Pornhub decidiu, audaciosamente, ir fazer sexo onde nenhum homem jamais esteve e, para isso, quer levar dois atores pornôs para o espaço para que eles gravem um filme em gravidade zero e sensualidade mil.

Batizada de "Sexploration", a missão espacial vai mandar a dupla Eva Lovia e Johnny Sins para fora de nosso planeta para que eles possam gravar o pornô mais ousado já feito. E, para que isso seja possível, o pessoal do site está coletando fundos no Indiegogo em uma campanha bem difícil de ser atingida. A meta exigida para que esse belo feito seja alcançado é de nada menos do que US$ 3,4 milhões — cerca de R$ 10,7 milhões na cotação atual.

E, como se não bastasse ser uma tarefa nada simples, parece que a ideia não empolgou tanto a nação onanista como muitos pensavam que aconteceria. Apesar de todo o alarde criado em torno da iniciativa Sexploration, a arrecadação em seu primeiro dia foi de “apenas” US$ 8,5 mil (R$ 26,8 mil). A boa notícia é que ainda faltam dois meses para o término da campanha.

Para reverter a situação e conseguir o dinheiro necessário, o Pornhub trouxe várias recompensas para presentear aqueles que decidirem ajudar a tornar o filme em realidade. Com nomes sensacionais ao estilo “Apollo 69”, “Buraco Negro”, “Milky Way” e “Uranus”, os prêmios incluem desde acesso antecipado ao longa até entrevista com os atores e as roupas utilizadas por eles durante as gravações.

Só que a ideia do Sexploration vai muito além de ser apenas um jeito bizarro de fazer pornô — ao menos é o que seus idealizadores afirmam. De acordo com Corey Price, vice-presidente do PornHub, a ideia de levar dois atores pornográficos para fazerem sexo no espaço também é uma experiência científica que nos permitirá aprender como funciona a relação sexual fora da atmosfera de nosso planeta.

Por mais absurdo que isso pareça, ele não está exagerando. Se a ideia de agências como a NASA é lançar missões especiais tripuladas para outros planetas e, quem sabe, colonizar outros pontos do espaço, será preciso entender como os nossos corpos se comportam durante o sexo em gravidade zero. Assim, por mais ousado e megalomaníaco que seja o projeto, a Sexploration representa um pequeno passo para um ator pornô, mas um grande salto para a humanidade.

Via: IndieGogo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.