PayPal cobra dívida de usuária falecida, mas pede desculpas em seguida

Por Patrícia Gnipper | 11 de Julho de 2018 às 07h27
TUDO SOBRE

PayPal

Nesta semana, o PayPal enviou uma carta para uma usuária dizendo que sua morte teria violado as políticas da conta. É isso mesmo: a moça, falecida, deixou contas a pagar, e seu marido, indignado, divulgou a tal carta em suas redes sociais.

O viúvo Howard Durdle revelou que a carta do PayPal dizia que sua esposa estaria violando a condição 15.4 do contrato, política esta que declara que é possível fechar a conta de crédito e exigir o reembolso do valor total que a pessoa deve ao PayPal, mesmo se a pessoa morrer.

A carta, absurda, continua dizendo que "nós recebemos a notícia de que você faleceu, mas, de acordo com a condição 15.4 (c) , temos o direito de encerrar sua conta, rescindir seu contrato e exigir o reembolso do valor total".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ao receber a tal carta, o Sr. Durdle entrou em contato com a imprensa para que o mundo ficasse sabendo de tamanho despautério. Então, após uma publicação no site da BBC, representantes do PayPal expressaram suas desculpas pelo ocorrido, afirmando que estavam trabalhando para descobrir como foi que isso aconteceu — se a carta foi redigida por uma pessoa, ou se foi resultado de sistemas automatizados.

Já em contato com o The Next Web, a plataforma de pagamentos disse que entrou em contato com o viúvo para oferecer o devido apoio, liberando a dívida pendente do sistema e encerrando a conta de sua falecida esposa sem nenhum tipo de cobrança. O Sr. Durdle também replicou a resposta do PayPal em seu Twitter, dando o desfecho da história.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.