Homem tenta fazer selfie com arma de fogo e morre

Por Redação | 04 de Março de 2016 às 13h30

A popularização das selfies revelou o pior de nós. Não apenas porque mostrou o quanto narcisistas nós somos ou porque literalmente nos fez ver o nosso menos favorecido, mas porque deixou claro o quão longe estamos dispostos a ir para ficar bem na foto. Basta ver o grande número de pessoas que se colocam em situações perigosas para fazer aquela imagem que vai estampar seu perfil no Facebook ou mesmo gerar uns coraçõezinhos no Instagram. Contudo, em muitos desses casos, as coisas não dão muito certo.

Foi o que aconteceu na cidade norte-americana de Concrete, em Washington. Um homem de 43 anos e sua namorada estavam aproveitando o tempo livre tirando selfies. Até aí tudo bem. No entanto, o que realmente chamou a atenção é que eles estavam fazendo isso portando armas, seja para se mostrarem como gângsters ou apenas parecerem mais perigosos. Porém, eles não deviam ter muita familiaridade com o equipamento e simplesmente esqueceram de travar o gatilho. E o resultado foi extremamente trágico, com o homem levando um tiro acidentalmente e morrendo por conta desta brincadeira.

Segundo a polícia local, a namorada do rapaz confirmou a história e disse que havia retirado as balas antes de fazerem sua sessão de fotos. No entanto, ao que parece, ela se esqueceu de uma e a última selfie acabou sendo fatal. A identidade do homem não foi revelada, tampouco de sua companheira, mas o caso está sendo investigado como morte acidental.

Como relembra o site CNET, este está longe de ser o primeiro caso de pessoas que morrem enquanto tentam tirar uma selfie. Segundo a página, só neste ano, já foram reportadas oito mortes acidentais enquanto tentavam tirar algum foto para enviar às redes sociais. E casos envolvendo armas de fogo são assustadoramente recorrentes. No último mês de setembro, por exemplo, um adolescente também morreu após ser atingido por um disparo enquanto tentava tirar uma foto. E, antes disso, um caso parecido havia acontecido com uma mulher na Rússia.

Não por acaso, o país de Vladmir Putin, da vodka e do Zangief começou a desencorajar esse estranho hábito das pessoas de tentarem tirar fotos perigosas para se mostrarem ousadas. E, entre os vários pontos apontados nesse documento, está a recomendação de não usar armas de fogo pelo motivo óbvio de que elas matam. Mas parece que as pessoas não estão muito interessadas em seguir regras. Afinal, aquela selfie é ousada exatamente por mostrar que você não se importa com nada mesmo — nem com um eventual disparo.

Via: CNET

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.