China vai proibir cidadãos malvistos socialmente em serviço de transporte

Por Ares Saturno | 19 de Março de 2018 às 10h20

No episódio Nosedive, de Black Mirror, vemos uma jovem perder a cabeça na tentativa de angariar pontos em um sistema de créditos sociais. Aparentemente, esse sistema tecnológico para avaliar quão bem-vistas são as pessoas não está longe de se tornar realidade na China.

É que o governo do país revelou que planeja aplicar um sistema de crédito social para determinar quem tem direito de utilizar transportes como trens e aviões. Segundo declaração feita pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, pessoas com históricos que incluem veiculação de informações falsas sobre terrorismo ou que já foram pegas fumando em viagens de trem, por exemplo, podem perder o direito de viajar por até um ano.

Quem cometeu falhas financeiras, como não pagar seguro social para seus empregados, ou que tem multas pendentes, também está sujeito às proibições.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Essas mudanças estão consoantes com o plano do presidente Xi Jinping, que deseja colocar em prática o sistema de crédito social baseado no princípio de "uma vez não confiável, restrito para sempre". A medida foi confirmada por um dos avisos assinados por oito dos ministérios chineses, incluindo agências que regulam a aviação no país e a Suprema Corte Popular.

Enquanto foi divulgado que essas medidas entrarão em vigor a partir de 1º de maio, a proibição de pessoas malvistas socialmente em serviços de transportes pode já estar em andamento. É que no início do ano passado o Supremo Tribunal Popular da China já havia dito, durante uma conferência de imprensa, que mais de 6,15 milhões de cidadãos chineses definidos como não-confiáveis foram proibidos de viajar de avião por terem cometido crimes sociais.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.