Se você for preso, terá direito a uma busca no Google...no Canadá, não no Brasil

Por Redação | 22.02.2013 às 15:57

A lei - não só aqui no Brasil - concede às pessoas que foram presas em flagrante o direito a uma ligação telefônica, podendo ser para um familiar ou advogado. Mas, no Canadá, o juiz do distrito de Alberta, H.A. Lamoureux, determinou que todas as delegacias locais concedam também o direito de uma busca no Google a todos os presos. As informações são do The Verge.

Lamoureux decidiu tomar essa decisão depois de trabalhar no caso de Christopher McKay, 19 anos, que foi preso por dirigir alcoolizado e que ao concederem o direito de uma ligação, os policiais deram ao rapaz uma lista telefônica. McKay, por sua vez, não estava familiarizado com a lista e não conseguiu encontrar o número de telefone de seu advogado, o que acabou prejudicando-o em sua defesa.

Com isso, o juiz percebeu que os cidadãos autuados estão mais próximos das páginas do Google na internet e seu modo de busca, portanto, determinou que os presos tenham direito a uma pesquisa no buscador. "Nós vivemos em um momento da história sem precedentes, onde a maioria das pessoas nascidas depois dos anos 1980 sempre checa primeiro as informações na internet, ao invés de listas telefônicas ou cadernos com números de contato", escreveu o juiz em sua decisão. "E quando não lhe foi fornecido o acesso à internet, Christopher McKay não teve a oportunidade de exercer o seu direito de conversar com um advogado".

Além disso, o juiz Lamoureux vai procurar garantir que todas as delegacias da região sejam obrigadas a ter computadores extras com acesso à internet para casos como o do jovem McKay.